STF condena Geddel e Lúcio Viera Lima no caso dos R$ 51 milhões em apartamento


Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou, na tarde desta terça-feira (22), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) e o ex-deputado Lúcio Vieira Lima (MDB-BA), no caso dos R$ 51 milhões guardados em um apartamento em Salvador. Os ministros Cármen Lúcia, Edson Fachin e Celso de Mello votaram pela condenação de Geddel e Lúcio pelos pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. Já Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes votaram pela condenação apenas pelo crime de lavagem de dinheiro.

A mãe de Geddel, Marluce Vieira Lima, um ex-assessor do deputado, Job Brandão, e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho, também foram denunciados pelos mesmos crimes. Os ministros votaram de forma unânime pela absolvição de Job Brandão e de Luiz Fernando Costa Filho. Os ministros ainda não indicaram a pena dos irmãos Vieira Lima. Segundo a assessoria de imprensa do STF, a dosimetria da pena só deve ser discutida na próxima etapa do julgamento.