Educação e Civismo – Por José Vieira Rotary Club de Ipiaú


EDUCAÇÃO E CIVISMO
O que significa o 15 de novembro? Feriado apenas?

A Proclamação da República Brasileira foi um golpe de Estado político-militar, ocorrido em 15 de novembro de 1889, que instaurou a forma republicana presidencialista de governo no Brasil. Mas o que faz o povo ou nação educada e civilizada? Somente quando consegue atingir os três pilares de uma educação pátria, ou seja, a educação paterna, onde o indivíduo aprenderá as primeiras regras de convivência primária ou familiar, onde os pais, hoje por Lei, dever acolher e se responsabilizar pela sua educação como um todo, inclusive socializando e ensinando bons costumes morais.

A educação é direito assegurado ao indivíduo que deve frequentar uma escola, e essa responsabilidade é um conjunto entre pais e Estado. A educação cívica, muita das vezes nasce em indivíduos com coração e mente de alto amor nativista, com apego a terra, cidade ou país onde nasceu, mas, se faz necessário sempre um incentivo por parte dos educadores. Em muitas escolas públicas o Estado determina essa prática, mas, em algumas escolas particulares isso é um hábito espontâneo.

Na minha infância, nas escolas que estudei, aprendi, bem como nasceu dentro de mim as obrigações e amor cívico, em decorrência doa hábitos e ensinamentos ministrados por elas. Quando cantávamos os hinos do Brasil, de Ipiaú e da Bandeira, bem como prestávamos continência a bandeira. Com 18 anos prestei o serviço militar, aumentando mais ainda meu amor a pátria, bem como o sentimento cívico. Sentimento esse que não só engloba a pátria, mas, sim diversos serviços humanitários, e entre eles o cuidado ao idoso em diversas situações, tais como vitais, auxiliar a passar uma rua etc. Atualmente, estamos vendo uma juventude com pouca afeição as coisas cívicas, não sei se é em função dessa não educação nas escolas.

Mas, recentemente tive a felicidade de verificar que nem tudo está perdido. Há poucos anos atrás uma escola municipal vizinha a minha casa na rua Anchieta, executava esses hinos, bem como a escola particular NOVA GERAÇÃO, também minha vizinha, tendo como proprietária uma rotariana, a companheira Maria Auxiliadora Gualberto Torres,sua nora Vanessa Ferreira do Nascimento (esposa do companheiro Matheus Torres do Rotary Club de Ipiaú ) e executa até os dias de hoje, todas as sextas-feiras, com bastante alegria os referidos hinos.

Tenho certeza que esses hábitos da referida proprietária, vem de uma boa educação cívica, bem como de costumes de escolas na juventude, como também nos ensinamentos de Rotary, quando se prega respeito as bandeiras e símbolos da pátria.
E uma nação só é verdadeiramente grande, quando seu povo é verdadeiramente patriota.

José Vieira
Rotary Club de Ipiaú
1952-2019