Alunos de colégio ameaçado de fechamento em Jequié têm vagas garantidas no CPM, diz SEC


Com a decisão de fechar o Colégio Estadual Maria José de Lima Silveira (CEMJLS), em Jequié, a Secretaria de Educação do Estado (SEC) afirma que os estudantes da unidade terão suas vagas garantidas no Colégio da Polícia Militar Professor Luiz Cotrim. A nova unidade foi inaugurada em dezembro. Procurada pelo Bahia Notícias, a pasta argumentou que a rede estadual de ensino ampliou a oferta de vagas com a construção do CPM, passando a ter capacidade para acolher mais de 10 mil jovens em 2020 em Jequié.

De acordo com a secretaria, como o prédio do atual CEMJLS será cedido ao município, os cerca de 600 estudantes da unidade poderão ainda optar por outras escolas, próximas às suas residências. É o caso do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, o Colégio Estadual de Jequié (antigo Polivalente) e o Colégio Estadual Luiz Viana Filho.

Diante desse quadro, os alunos mantêm o acampamento, que já dura 14 dias, na sede do CEMJLS. Ao lado de pais e professores, eles protestam contra o fechamento da unidade, que oferece ensino integral e Educação para Jovens e Adultos (EJA), programa voltado para pessoas que não tiveram condição de estudar em idade apropriada, no turno da noite. Além disso, o grupo pede uma reunião com o titular da pasta, o secretário Jerônimo Rodrigues .