Novo coronavírus não é transmitido por cães e gatos


Muita gente anda preocupada com a possibilidade de contaminação pelo coronavírus de animais de estimação ou transmissão da doença. Antes de mais nada, é preciso esclarecer que há vários tipos de coronavírus. Esses microorganismos ganharam esse nome porque se parecem com uma coroa, quando vistos pelo microscópio. Algumas cepas – que são mutações genéticas desses microorganimos – infectam seres humanos, outras só animais.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, eles “são uma grande família de vírus que causam doenças, que variam do resfriado comum a enfermidades mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, Mers, e a Síndrome Respiratória Aguda Grave, Sars.”

A cepa que está provocando a atual pandemia no mundo é o Covid-19. E não se tem notícia, até agora, de que animais de estimação domésticos, como cães e gatos, sejam afetados por ele ou que possam transmitir a doença, afirma o membro da Comissão de Medicina Veterinária do Coletivo do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais, José Lasmar.

Segundo o veterinário, pode haver risco de contaminação no caso, por exemplo, de uma pessoa infectada pelo Covid-19 espirrar sobre um cachorro, por exemplo. E outra pessoa abraçar o animal e colocar a mão na boca, tendo contato com a secreção do doente. Mas o risco de contaminação é o mesmo de alguém pegar numa maçaneta, por exemplo. E é preciso ter os mesmos cuidados, como evitar o contato com pessoas contaminadas, lavar as mãos, usar álcool. Mas cães e gatos não transmitem a doença.

Aqui no Brasil, há um tipo de coronavírus que que provoca peritonite em gatos e não há vacina. Outra variação do vírus causa gastroenterite em cães, que têm de ser vacinados anualmente, explica o veterinário. Mas esses dois tipos de corona vírus não afetam seres humanos.