Paciente diagnosticada com coronavírus em Ipiaú é do distrito do Japomirim


Idosa foi atendida no Hospital Geral de Ipiaú.

A paciente internada no Hospital Geral de Ipiaú, diagnosticada com o novo coronavírus, é uma idosa, de idade não informada, residente no distrito do Japomirim. Seguindo um protocolo da Sesab, a paciente diagnosticada será transferida o mais breve para um hospital de referência em Salvador. Apesar de pertencer ao município de Itagibá, o distrito do Japomirim é localizado ao lado de Ipiaú e separado por uma ponte sobre o Rio de Contas. O caso acende um alerta na microrregião, que já vem adotando medidas preventivas. A Secretaria de Saúde de Ipiaú divulgou uma nota falando sobre o caso registrado no HGI:

“A Secretaria Municipal de Saúde de Ipiaú informa que, até a presente data, foram notificados 06 (seis) casos suspeitos para o Coravírus (COVID-19), tendo sido 04 (quatro) casos descartados, 02 (dois) exames estão aguardando o resultado do Lacen (Laboratório Central da Bahia), não havendo nenhum resultado testado como positivo. Quanto ao caso confirmado na data de hoje, onde foi diagnosticado um(a) paciente com teste positivo para o Covid-19, informamos que o(a) paciente se encontra internado(a) no Hospital Geral de Ipiaú (HGI). Contudo o (a) mesmo (a) reside no Distrito de Japomirim, município de Itagibá, razão pela qual não será incluído(a) nas estatísticas de nosso município. Entretanto, em decorrência da proximidade do citado Distrito e ainda o fato do(a) paciente estar internado(a) em uma unidade hospitalar de nossa cidade, pedimos que todos redobrem os cuidados. Possivelmente esta pessoa teve contatos com diversos munícipes, havendo possibilidade de transmissão comunitária para o COVID-19”, diz o Boletim divulgado pela secretaria.

Até esta sexta-feira, a Bahia registra 123 casos confirmados com coronavírus (Covid-19), o que representa 3% do total de casos notificados. Até o momento, 1240 casos foram descartados e não há óbitos. O Ministério da Saúde aponta 92 mortes e 3.417 casos confirmados no Brasil. No mundo mais de 20 mil pessoas já morreram, maior parte delas na Itália.