Ibirapitanguense suspeito de mais de 100 assassinatos é preso em São Paulo


A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quinta-feira (30), um importante membro do PCC, principal facção criminosa do país, conhecido como “Jagunço”. A prisão ocorreu na casa onde ele estava, no Jardim Adriane, em Itaquaquecetuba, na região metropolitana de São Paulo. O criminoso é natural de Ibirapitanga, na Bahia. De acordo com o delegado delegado Carlos Alberto da Cunha, responsável pelas investigações, o trabalho policial começou com uma interceptação, feita pelo Ministério Público, de um bilhete que cobrava providências sobre atentados contra autoridades, como promotores e o delegado Rui Ferraz Fontes, número um da Polícia Civil paulista – que, no passado, ficou conhecido como um especialista em investigações e operações contra o PCC.

O delegado afirmou também que Jagunço é um homem muito temido pelos moradores do bairro onde mora. “Segundo pessoas da comunidade ouvidas, ele desfilava armado pela favela, havia executado algumas pessoas e todos tinham medo dele”. De acordo com a polícia, Jagunço é responsável por diversos homicídios que ocorreram na zona leste de São Paulo. O suspeito pode também ser responsável por mais de 100 mortes ocorridas no chamado “tribunal do crime” da facção. A Polícia Civil acredita que, a partir desta prisão, inúmeros casos de desaparecimento possam ser esclarecidos. As investigações prosseguem. (G1/Ubatã Notícias)