Tropa da PM da Bahia já contabiliza 126 policiais contaminados e sete mortos por Covid -19


Foto: Reprodução

A guerra contra o coronavírus já provocou perdas irreparáveis na tropa da Policia Militar da Bahia, dos 30 mil homens e mulheres, já são sete óbitos confirmados em decorrência do novo vírus, além de 126 PMs que estão diagnosticados com a Covid-19 em todo o estado, segundo dados obtidos através da comunicação Policia Militar, nesta quarta-feira (20).

Após 35 dias, desde o primeiro óbito registrado na corporação, no dia 15 de abril, o sargento da reserva Carlos Alberto Nascimento Macedo, 52 anos, que faleceu no Hospital Santa Izabel, em Salvador, os casos positivos para Covid -19 se acumulam, em uma das profissões essenciais, em meio a pandemia.

O caso mais recente de ‘ baixa’ na corporação por coronavírus, foi registrado nesta quarta-feira (20), o capitão da Polícia Militar, Marcelo de Souza Moura, 41 anos, que teve o óbito registrado no hospital Geral Prado Valadares, em Jequié. O policial estava na ativa há duas décadas e deixa mulher e filho.

Chama atenção que, apesar das medidas recomeNdadas pela Polícia Militar aos agentes para o de uso álcool gel nas mãos e de uso de barreira mecânica, a máscara, não são suficientes para barrar a contaminação dos policiais militares, já que são 126 contaminados com Covid-19 em 74 dias após o primeiro caso diagnosticado com coronavírus, na Bahia, em Feira de Santana.

Até o chefe maior da pasta da Segurança Pública, Maurício Barbosa, levou um susto após passar pelo teste do coronavírus. O governador Rui Costa (PT) em live nas redes sociais, na noite desta terça-feira (19), afirmou que o secretário estava com a Covid-19, mas a assessoria da SSP enviou nota na tarde de hoje afirmando o primeiro teste tinha dado inconclusivo, mas o segundo teste deu negativo.