Presidente do Doce Mel relata dificuldade para atletas voltarem a Ipiaú


Foto: Divulgação

A nove dias para o retorno do Campeonato Baiano, o Doce Mel não definiu elenco e nem quando retoma os trabalhos. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o presidente do clube, Eduardo Catalão, afirmou que trabalha para acertar o retorno de jogadores que participaram do início da competição pelo clube, mas tiveram os contratos encerrados durante a pandemia. O presidente do Doce Mel, porém, relata dificuldade de convencer alguns jogadores a retornar, devido ao nível de contaminação de Ipiaú. O município tem o terceiro maior coeficiente de casos da Covid-19 por 100 mil habitantes de todo o estado.

– Alguns jogadores que eram do sub-20 vão continuar, três ou quatro que continuam. O resto foi dispensado. Parou campeonato, dia 18 e 19 [de março] não tinha mais ninguém aqui [no clube]. Estamos contatando alguns que jogaram aqui. Uns vão vir e outros estão receosos. A gente está discutindo isso, tentando mudar a opinião deles – disse o presidente.

“Alguns que estavam aqui não estão querendo vir pelo índice de contaminação. Agora estamos em terceiro, com as UTIs lotadas. Só depois que a gente formar plantel. Temos alguns jogadores aqui. O estádio não está liberado, e estamos vendo se conseguimos montar a equipe para formar”, completou Eduardo Catalão.

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) confirmou retorno do Campeonato Baiano no dia 22 deste mês. Contudo, a tabela de jogos ainda não foi definida. O Doce Mel é o penúltimo colocado com 4 pontos, três a mais que o Jacobina, lanterna e que estaria hoje rebaixado para a Segunda Divisão. *Conteúdo reproduzido do GloboEsporte.com