Prefeita Maria afirma ter reduzido as despesas com transporte escolar ao assumir a gestão


Foto: Giro Ipiaú

Após ter R$ 805 mil dos bens bloqueados pela Justiça Federal, a prefeita de Ipiaú, Maria das Graças (PP), afirmou por meio de nota, que reduziu em cerca de 20% as despesas com transporte escolar do município ao assumir a gestão, em 2017. A gestora disse ainda que não houve lesão ou dano aos cofres públicos. A gestão de Maria é suspeita de fraude e uso de documentos falsos no processo de licitação de empresas para o serviço de transporte escolar. A decisão liminar que agora determina o bloqueio de bens pessoais da prefeita tem caráter provisório.

Na nota, ela afirmou que a liminar foi deferida sem que fosse citada ou intimada para apresentar defesa. Segundo o comunicado, assim que for citada, apresentará defesa, além de recurso contra a decisão. A medida foi expedida pelo juiz Jorge Peixoto, no sábado, 12. O juiz pontuou que os indícios de fraudes foram percebidos porque as propostas de preços oferecidos pelas empresas apresentavam os mesmos erros de grafia e de formatação. Além do bloqueio dos bens da prefeita, a medida liminar também autorizou bloqueio de R$ 679 mil de uma empresa suspeita de participação das fraudes, e mais R$ 126 mil de outra. Os nomes das empresas não foram divulgados.

De acordo com a prefeita, o fato de ter reduzidos as despesas, por si só, já descaracteriza qualquer lesão ou dano aos cofres públicos. A gestora diz ainda confiar no Poder Judiciário e que está à disposição para mais informações a respeito da ação movida por um vereador local. Segundo a nota, o vereador já protocolou mais de 30 denúncias contra a prefeita em diversos órgãos de controle e fiscalização.

“No entanto, não existe nenhuma condenação por ressarcimento, nem tampouco ato de improbidade administrativa em nenhuma das denúncias movidas pelo vereador contra a prefeita, tendo inclusive o Tribunal de Contas do Município (TCM) já analisado algumas delas, alertando sobre a intenção e a finalidade política do denunciante”, diz a nota.