Procuradora é nomeada prefeita interina após município ficar sem gestor


A cidade estava sem prefeito por cerca de 15 dias.

A procuradora do município de Olindina, cidade a cerca de 220 km de Salvador, foi nomeada prefeita interina neste sábado (19). A cidade estava sem prefeito por cerca de 15 dias, depois que o gestor, Vanderlei Caldas, foi afastado do cargo por causa da Covid-19. Ele está internado na capital baiana.

A nomeação de Bianca Bittencourt aconteceu em uma sessão extraordinária, liderada pelo presidente da Câmara de Vereadores, Albérico Ferreira dos Reis. O impasse para assumir a prefeitura começou depois que o vice-prefeito, Carlos Ubaldino, pediu uma licença para não ocupar o cargo interinamente.

Essa licença chegou a ser negada pelos vereadores em uma votação, e então Carlos Ubaldino apresentou um atestado médico e alegou afastamento por condição de saúde, segundo Albérico Ferreira. O G1 não conseguiu contato com o vice-prefeito da cidade para comentar a situação.

Com o afastamento do vice-prefeito, o próprio Albérico Ferreira deveria ter assumido o cargo, por ser presidente da Câmara de Vereadores. No entanto, ele apresentou uma declaração de impedimento, porque pretende concorrer novamente ao cargo de vereador e é pré-candidato.

Pela lei eleitoral, quem assumir a prefeitura interinamente nessas condições, fica impedido de disputar as próximas eleições, que serão em novembro. A mesma justificativa foi dada pelo vice-presidente da Câmara de Vereadores, que seria o próximo da lista e também renunciou o direito ao cargo por ser pré-candidato a vereador. *Com informações do G1