Leilão da FIOL deve ocorrer em abril


Foto: Reprodução

O edital para exploração e desenvolvimento da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL 1), que contempla um trecho de 537 quilômetros entre as cidades de Ilhéus, no Litoral Sul e Caetité, no Sertão produtivo, foi aprovado nesta terça-feira (15), pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).  O próximo passo será a publicação no Diário Oficial da União nesta quarta-feira (16). A expectativa do Ministério da Infraestrutura é de que o leilão da ferrovia ocorra em abril do próximo ano.

O projeto é considerado um importante corredor de escoamento de minério de ferro e os investimentos para a implementação do trecho chega a casa dos R$ 5 bilhões ao longo dos 35 anos de concessão, sendo sua maior parte aplicada nos primeiros cinco anos do contrato em obras remanescentes e complementares.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que o projeto de concessão da FIOL é um dos mais importantes do país. Freitas comemorou o fato do governo Bolsonaro ser responsável pelo que ele chamou de ‘mais importante projeto de infraestrutura do estado da Bahia’, nos últimos 12 anos.

O ministro destacou que quando posto em prática, o projeto será um grande gerador de empregos no estado. A expectativa da pasta é de que ao longo da concessão sejam gerados mais de 65 mil novos postos de trabalho.”Além de gerar empregos, a FIOL irá reduzir os custos de transporte de minérios destinados aos mercados interno e externo e ampliará a produção agroindustrial da região”, avaliou Freitas.