Secretaria de Saúde de Ipiaú inicia campanha de vacinação contra covid-19


Foto: Giro Ipiaú

A Prefeitura de Ipiaú, através da Secretaria Municipal de Saúde, inicia nesta quarta-feira (20), a campanha de vacinação contra a covid-19. O primeiro lote do imunizante coronavac chegou ao município no final da tarde de terça-feira. A apresentação do plano de vacinação foi realizada na manhã dessa quarta-feira no auditório do Colégio Municipal Celestina Bittencourt.

Secretária de Saúde explicou fases de vacinação.

A secretária de Saúde Larissa Dias informou que o primeiro lote liberado para Ipiaú foi de 400 doses da coronavac e destacou. “Nós profissionais de saúde e a prefeitura estamos prontos para iniciar o processo de vacinação contra o coronavírus”. A prefeita Maria das Graças, ainda emocionada com a chegada da vacina, disse que essa é uma vitória da ciência, lamentou os óbitos ocasionados em decorrência da pandemia e acrescentou que agora é um tempo de esperança.

Enfermeira Vany dos Santos foi a 1ª a receber a vacina.

A 1ª pessoa vacinada foi Vany Santos Arcênio Mendes, 65 anos, enfermeira do Hospital Geral de Ipiaú, que atua na linha de frente da pandemia e já teve Covid-19. A 2ª pessoa vacinada foi Geni Pereira da Silva, que tem 100 anos, e é asilada no Abrigo Casa Deraldina. Dona Geni tem hipertensão e também já teve Covid-19.

Idosa de 100 anos foi a 2ª a ser vacinada.

Nessa primeira fase serão vacinados os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate a covid-19 e os idosos acima de 75 anos, e preferencialmente os asilados em abrigos. As doses enviadas pelo Ministério da Saúde correspondem apenas a 35% do público alvo dessa primeira fase, que segundo a secretária, está estimado em 2.833 pessoas, dessas 872 são da área de saúde. Os idosos receberão a vacina em casa ou através do sistema drive thru, com datas e locais ainda a serem divulgados. Abaixo veja a apresentação da secretária.

A segunda fase, ainda sem data definida pelo Ministério da Saúde, irá abranger os idosos com idade entre 60 e 74 anos. Na terceira fase estarão pessoas com comorbidades, condições médicas que também favorecem um agravamento do quadro a partir da covid-19. Entre as doenças crônicas incluídas neste grupo estão as cardiopatias e doenças renais crônicas. A quarta fase vai focar em professores, forças de segurança, trabalhadores do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade. *Redação/Giro Ipiaú