Dário Meira: ‘Curucas’ morrem por falta de oxigênio em rio e moradores denunciam crime ambiental


Centenas de curucas foram encontradas mortas no rio.

Moradores da cidade de Dário Meira registraram nesse domingo (14), nas redes sociais, cenas de crustáceos mortos ou morrendo em um trecho do Rio Gongogi, nas imediações da ponte principal da cidade. O fenômeno é atribuído a falta de oxigênio dissolvido na água, que pode provocar a morte por asfixia.

A espécie mais vista foi no local foi a das curucas, mas alguns peixes também foram flagrados morrendo. “Sem oxigênio suficiente na água, eles buscam oxigênio na lâmina de água, e quando tentam ir para a margem buscar oxigênio acabam morrendo ou capturados”, explica um morador que enviou os vídeos à nossa redação.

Nos vídeos gravados e nas redes sociais, os moradores acreditam que a falta de oxigênio na água tenha sido um crime ambiental. “Já faz muito tempo que esses criminosos estão fazendo isso com nosso Rio e ninguém toma providência. Vergonha de ser dariomeirense com tanta impunidade”, escreveu outro morador numa rede social. *Reportagem/Giro Ipiaú