Fumaça de queimadas causa transtornos em Ipiaú e gera reclamações de moradores


Foto: Redes Sociais

As queimadas em áreas próximas da cidade voltam a provocar transtornos em Ipiaú. Na tarde dessa sexta-feira (02), várias partes da cidade foram tomadas pela fumaça provocada pelo fogo numa vegetação próxima a rotatória da Avenida Benedito Lessa. As chamas dos terrenos queimados são levadas pelo vento e atingem áreas no centro e adjacências. Alguns moradores chegam a relatar dificuldades para respirar, devido o cheiro forte da fumaça.

Foto: Redes Sociais

“Nesse calor que está fazendo, a gente acaba tendo que ficar de portas trancadas, fechadas, e muitos de nós têm problemas respiratórios. As pessoas que fazem isso parecem que não pensam no próximo”, reclamou uma moradora da Avenida do Contorno. “Além do aumento da sensação de calor, das questões de ambientais relacionadas ao solo e a atmosfera, o ar que respiramos fica poluído, afetando principalmente aos que são acometidos por problemas respiratórios como rinite, asma, bronquite, sinusite e outros, além dos que se encontram no momento contaminados pela covid-19 e que como consequência tem a respiração afetada”, comentou Marcelo (via mensagem whatsapp), morador da Rua José Muniz Ferreira.

Fumaça se espalhou pela cidade.

Por causa do calor, vento e tempo seco nesta época do ano, muitas pessoas acabam tocando fogo em áreas que estão com vegetação seca e acabam provocando diversos transtornos e em algumas vezes até prejuízos para moradores e proprietários de terrenos próximos.

Foto: Redes Sociais

Quais os efeitos das queimadas na saúde humana?

Embora não sejam facilmente vistos, os minúsculos materiais particulados que ficam no ar após incêndios —especificamente, partículas que medem não mais do que 2,5 micrômetros (cerca de 30 vezes menor do que um fio de cabelo humano)— quando inalados, podem causar diversos danos. Em curto prazo, a exposição pode causar dificuldade para respirar, dor e ardência na garganta, rouquidão, dor de cabeça, lacrimejamento e vermelhidão nos olhos, mas diversas pesquisas já mostram que os danos vão além disso: a fumaça pode prejudicar os pulmões, os vasos sanguíneos e o sistema imunológico.

De acordo com o estudo publicado na revista científica Nature, “ao entrarem nos pulmões, as partículas aumentam a inflamação, o estresse oxidativo e provocam danos genéticos nas células de pulmão humano. O dano no DNA é tão grave que pode provocar incapacidade de sobrevivência ou a perda do controle celular, causando uma reprodução desordenada e evoluindo para câncer de pulmão”.