Cargueiro aporta em Ilhéus com mais de 16 mil toneladas de cacau da África


Foto: Reprodução/Mercado do Cacau

Desde a última semana o cargueiro NIKI C ancorou no porto do Malhado em ilhéus trazendo mais 16 mil toneladas de cacau para as indústrias processadoras, sendo: 6 mil tons Cargill e 10 mil tons Barry Callebaut. De origem Ganesa, o carregamento integra a complementação necessária para abastecer as indústrias locais. “A frustração de safra brasileira em curso, nos levou a intensificar os volumes importados para cobrir o déficit local de amêndoas, além de manter as moagens utilizando plena capacidade”, relatou um executivo e uma das indústrias, que não quis ser identificado, ressaltando que, mantiveram os empregos e os volume de moagens crescentes ao longo da pandemia.

Concorrência desleal

Cacauicultores do sul da Bahia se queixam de que os incentivos fiscais concedidos sobre a importação por grandes multinacionais e o uso de mão-de-obra infantil ou análoga à escravidão nos países africanos criam concorrência desleal com o produto local, além de derrubarem a cotação às vésperas do começo da chamada safra temporã, que vai de maio a setembro.

Insegurança na safra local

Nos últimos anos, a safra brasileira tem demonstrado grande inconsistência nas entradas, dificultando o planejamento de suprimentos para as indústrias. Segundo comentam, as importações devem ser contratadas com antecedência, o que, as vezes convergem com safras melhores, podendo incidir em estoques elevados.

Diferenciais em queda

Para os próximos meses, os estoques avantajados de cacau importado deverão ser reforçados com as entradas robustas da safra temporã. Técnicos em prospecção de safras, informaram que a nova temporada, distribuída entre maio e setembro do ano corrente, poderá receber um incremento de até 25%, comparados com o mesmo período do ano anterior. Assim sendo, a possível situação de conforto nos estoques, poderá apontar para uma retração nos diferenciais ou prêmios sobre os indicies da bolsa de NY, pagos aos produtores. O volume total importado na temporada deverá somar 54 mil toneladas, caracterizando-se como a maior porção de suprimento externo adquirida nos últimos quatro anos. *Com informações do Mercado do Cacau