Butantan interrompe produção da CoronaVac por falta de matéria-prima


Foto: Reprodução

O Instituto Butantan suspendeu o envase de doses da vacina CoronaVac após atraso na chegada de matéria-prima vinda da China. À GloboNews o diretor do instituto, Dimas Covas, negou anormalidade no processo de entrega da CoronaVac e afirmou que houve um atraso no despacho de um lote de insumos da vacina produzida na China. Segundo ele, o lote que estava previsto para esta quinta-feira (8) deve chegar na próxima semana.

Dimas Covas afirmou também que o cronograma de entregas de vacinas ao Ministério da Saúde está mantido. O instituto informou que negocia com o governo chinês para receber as novas remessas e que toda a matéria-prima da vacina recebida da China já foi envasada. Agora, aguardam mais matéria-prima.

“A matéria prima está pronta para o embarque na China, houve um problema no embarque. Não há anormalidade. Não há retenção de vacina da China. Não há nenhum ruído de comunicação entre o Brasil e a China nem entre o Butantan e a Sinovac”, afirmou Dimas Covas.

“Com uma nova remessa de IFA, prevista para a próxima semana, será possível integralizar todas as 46 milhões de doses referentes ao primeiro contrato com o Ministério da Saúde até o dia 30 de abril”, diz nota do instituto.