Dário Meira: Homem acusado de matar jovem em Planalto Ires é procurado pela Polícia


A Polícia Civil divulgou na tarde dessa quarta-feira (12), a foto do homem acusado de matar o jovem Kauan Silva de Jesus, no distrito de Planalto Ires, município de Dário Meira, no último dia 1º de maio (ver matéria). O acusado do crime, identificado como José Neto Oliveira Silva, apelidado de Paguá, está foragido desde o dia do homicídio. A Justiça atendeu ao pedido de prisão temporária contra Paguá, solicitado pela Polícia Civil, mas o mesmo ainda não foi localizado.

A equipe do Setor de Investigação da Coordenadoria de Jequié empreendeu diligência ao local e conseguiu ouvir diversas pessoas que presenciaram o fato e reconheceram o autor do crime. De posse das informações e do material colhido, foi representado pela Prisão Temporária do autor do fato, a pessoa identificada como sendo José Neto Oliveira Silva, Vulgo “PAGUÁ”. Salienta-se que o indiciado fugiu do Distrito de Planalto Iris, logo após o cometimento do crime, não se tendo mais notícia de seu paradeiro“, informou o Coordenador da 9ª COORPIN, delegado Rodrigo Fernando.

Kauan foi morto com um tiro no peito.

Conforme testemunhas, Kauan foi baleado ao tentar separar a briga que envolvia Paguá e um primo de Kauan. “Ele estava com seus amigos no local quando o indivíduo conhecido como Paguá iniciou uma briga com o primo de Kauan. Com o intuito de apaziguar a situação, Kauan dirigiu-se até a briga na expectativa de impedir o conflito, e a sangue frio e sem da qualquer tipo de reação do jovem,“Paguá” sacou uma arma de disparou”, revela um dos amigos da vítima. O tiro acertou o peito do jovem que chegou a ser socorrido até uma unidade hospitalar de Dário Meira, mas não resistiu.

Populares em protesto contra a morte de Kauan.

A morte do jovem causou grande comoção e populares chegaram a realizar protesto no distrito (ver matéria). “Kauan, era um jovem carismático, alegre, companheiro e um jovem sonhador, que teve sua vida tirada de maneira tão perniciosa. após tentar separar uma briga, sacrificou sua vida, para que outra fosse salva, morreu com o um herói, peço justiça em nome de todos amigos e familiares”, comentou um dos participantes do protesto. *Giro Ipiaú