MP-BA irá apurar suposta ‘rachadinha’ citada pelo vereador Picolé em gravação


Vereador Picolé cita suposta ‘rachadinha’ em áudio vazado de celular.

Em portaria de n.º 023/2021, divulgado no Diário Oficial do MP-BA, edição dessa quarta-feira (09), de junho, o Ministério Público da Bahia, através da Promotora Alícia Violeta Botelho, abriu um inquérito civil para “apurar possíveis condutas ilícitas de servidores e membros do poder legislativo de Ipiaú, relacionadas ao pagamento/exigência de vantagens indevidas para a nomeação de agentes públicos no âmbito Câmara de Vereadores de Ipiaú.

No último final de semana começou a circular nas redes sociais um áudio vazado supostamente do celular do vereador Milton Cruz (ver matéria), o popular ‘Picolé’, que revela numa conversa entre ele e uma pessoa que se supõe ser o Presidente do Diretório Municipal do DEM, o ex-vereador Plinio Nery Lemos, onde o assunto principal é a possibilidade da “rachadinha” com uma pessoa que seria nomeada assessora do edil democrata. Essa pessoa, supostamente uma mulher, receberia R$ 2.200 para trabalhar no gabinete de Picolé e estaria no compromisso de dividir o salário com este vereador. De acordo com a conversa, a assessora seria nomeada pelo Presidente da Câmara no final deste mês (ouça áudio). Através de uma nota pública, o gestor do Poder Legislativo, vereador Robson Moreira expressou repúdio à insinuação e reafirmou o seu compromisso com a verdade, probidade e transparência (veja nota).

No documento do MP-BA foi destacado os nomes dos envolvidos no inquérito: Plinio Nery Lemos, Milton Costa Cruz, Robson Fernando da Silva Moreira, Ivonilton Conceição de Oliveira, Andreia Novaes, Francisco Xavier, conhecido como São Jorge, Cláudio Nascimento e Jamile. Em até 90 dias o inquérito deve ser concluído. (Giro Ipiaú)