Funcionários de empresa que atua na Landulpho Alves protestam por salários atrasados


Foto: Arquivo Pessoal

Funcionários de empresa que presta serviços à Refinaria Landulpho Alves (RLA), em São Francisco do Conde, região metropolitana de Salvador, seguem em protesto, nesta sexta-feira (11), em frente à sede da refinaria, por pagamento de salários atrasados. Além disso, eles também querem acordo por rescisão salarial. Segundo os manifestantes, eles estão no local desde a noite da última terça-feira (8). O grupo bloqueou o trevo da BA-523 e fechou as duas vias de acesso à RLA. Segundo os manifestantes, foi liberada somente a passagem de petroleiros da Petrobras, para os serviços de manutenção.

Uma reunião foi iniciada na manhã desta sexta, por videoconferência, com a participação de metalúrgicos e representantes da empresa. Ainda segundo os manifestantes, foram lançadas três propostas para a empresa, mas nenhuma foi aceita. A mais recente tem como objetivo adiantar os salários atrasados para depois realizar o pagamento das rescisões.

Durante o protesto, os funcionários chegaram a se ajoelhar no chão e fazer uma oração. Como estão acampados há cerca de quatro dias no local, os manifestantes estão utilizando um posto de combustível para tomar banho e se alimentam por meio de doações que recebem.  *As informações são do G1