Filho surta e mata a mãe a facadas para pegar cartão e comprar cocaína


Caso foi registrado em SP (Foto: Notícias Policiais)

Uma professora de 51 anos foi morta a facadas pelo filho em São João da Boa Vista (SP) neste domingo (5). Victor Sanchez, de 32 anos, foi preso em flagrante e confessou o crime. Segundo a Polícia Civil, ele afirmou que surtou e que pegou o cartão da mãe para comprar cocaína. O caso foi registrado como latrocínio (roubo seguido de morte). O G1 não conseguiu contato com a defesa do autor do crime. De acordo com o registro feito pela Polícia Militar, Victor foi preso no condomínio onde morava com a professora Lucia Elisa Sanchez, no Parque das Nações. Questionado sobre o que teria acontecido no local, ele disse que o namorado da mãe a teria matado. Na cozinha, os policiais militares encontraram a vítima caída e muito sangue ao redor.

Os policiais vistoriaram um dos banheiros e encontraram algumas roupas de Victor sujas de sangue, além de pegadas por todo o apartamento. Segundo a PM, vizinhos relataram que ninguém havia entrado nem saído do local e que o condomínio possui câmeras de vigilância. Indagando novamente, o filho confessou o crime e disse que surtou porque a mãe não queria lhe dar dinheiro para que ele pudesse comprar drogas. Irritado, ele acertou a cabeça da mãe com uma jarra de vidro e depois desferiu vários golpes de faca. Após o crime, ele pegou o cartão bancário dentro da carteira da mãe e foi a um posto de gasolina em busca de dinheiro. *Com informações do G1

Mega-Sena acumula novamente e prêmio vai a R$ 170 milhões


Dezenas sorteadas: 08 – 15 – 32 – 33 – 58 – 59

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.148 da Mega-Sena, realizado às 20h (horário de Brasília) deste sábado (4) em São Paulo (SP). O prêmio acumulou. Veja as dezenas sorteadas: 08 – 15 – 32 – 33 – 58 – 59. A quina teve 296 acertadores; cada um levará R$ 37.666,84. Outros 21.684 apostadores acertaram a quadra; cada um receberá R$ 734,53. O próximo concurso (2.149) será na terça-feira (7), também em São Paulo. O prêmio é estimado em R$ 170 milhões.

Petrobras reajusta gás de cozinha em 3,43% a partir de domingo


O último reajuste ocorreu no dia 5 de fevereiro.

A Petrobras vai reajustar em 3,43%, em média, a partir deste domingo, 5, o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP Residencial), o gás de cozinha, para botijão de 13 quilos (kg) às distribuidoras sem a cobrança de tributos. O preço do botijão de 13kg vai custar R$ 26,20. O último reajuste ocorreu no dia 5 de fevereiro, exatamente há três meses, quando o valor do gás de cozinha subiu para R$ 25,33 para as distribuidoras. Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou que as empresas distribuidoras associadas à entidade foram comunicadas na tarde de sexta-feira, 03, pela Petrobras que o GLP residencial para embalagens de até de 13 kg ficará mais caro a partir do próximo domingo. Segundo o Sindigás, o reajuste oscilará entre 3,3% e 3,6%, de acordo com o polo de suprimento.

Petrobras eleva preço médio do litro do diesel nas refinarias em 2,56%


Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A Petrobras anunciou, na noite desta sexta-feira (3), elevação média de 2,56% nos preços do diesel comercializado nas refinarias da empresa, a partir deste sábado (4). O preço da gasolina permanecerá inalterado. A informação consta no site da empresa, no qual a petroleira detalha preços praticados nos 37 pontos de suprimento do mercado brasileiro, para a gasolina, o diesel S10 e o diesel S500. Como não houve reajustes, o preço da gasolina continuará a ser negociado a R$ 2,045 por litro, em média, nas refinarias do país. O preço médio do litro do diesel, por sua vez, passará a R$ 2,3047, R$ 0,0577 acima dos R$ 2,2470 que valem até hoje, nas refinarias da estatal. O mais recente reajuste realizado pela companhia foi efetuado na última terça-feira (30). A empresa informou reajuste médio de R$ 0,07 no litro da gasolina nas refinarias — o que representou aumento de 3,5% ante o preço médio negociado anteriormente, de R$ 1,975 por litro.

Após sofrer ameaças de morte, Damares Alves pode deixar o governo, diz revista


Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro para discutir seu futuro. Depois de fazer um balanço das atividades, Damares comunicou que vai deixar o cargo, de acordo com a revista Veja. Alega que está cansada e precisa cuidar da saúde, que anda debilitada. Desde que assumiu o comando da pasta, há quatro meses, a ministra enfrenta uma rotina estressante, recebendo ameaças de morte. Com isso, ela abandonou sua residência, em Brasília, e passou a morar num hotel, cujo endereço é mantido em segredo. Por recomendação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Damares também não costuma antecipar a agenda, circula pela cidade escoltada e um segurança fica postado na entrada de sua sala durante todo o expediente. Bolsonaro, ao ouvir as queixas da ministra, desdenhou: “Você vai sair, mas daqui a quatro anos”. Ainda segundo a Veja, Damares avisou que permanecerá no cargo, no máximo, até dezembro deste ano. Nessa sexta-feira, a ministra  negou que tenha pedido para deixar o cargo.

Com crise da Avianca, preços de passagens aéreas sobem até 140%


Foto: Reprodução

Com a redução da oferta de voos no país decorrente da crise da Avianca Brasil, os preços das passagens aéreas nas principais rotas da companhia já registram altas de até 140%. A estimativa é que as tarifas continuem pressionadas pelo menos nos próximos quatro meses, até que a venda dos ativos da Avianca seja concluída, segundo fontes do mercado. Um levantamento da Voopter, plataforma que faz comparação de preço de passagens, mostra que o trecho entre os aeroportos de Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e de Salvador foi o que teve a tarifa mais elevada entre as rotas analisadas. O valor médio da passagem passou de R$ 574,14, em abril de 2018, para R$ 1.377,32, no mesmo mês deste ano, um aumento de 139,89%. “A Avianca influenciou muito (a alta dos preços), porque a demanda não mudou e o número de assentos ofertados caiu. Essa demanda migrou para as outras companhias aéreas, que têm algoritmos que percebem isso”, diz a diretora-geral da Voopter, Juliana Vital. *As informações são da Revista Exame.

Receita recebe Imposto de Renda de quem não entregou dentro do prazo


Foto:; Reprodução

Os contribuintes que perderam o prazo de entrega da declaração de Imposto de Renda das Pessoas Físicas 2019 podem enviar o documento a partir de hoje (2). O contribuinte é multado em 1% do imposto devido por mês de atraso (limitado a 20% do imposto total) ou em R$ 165,74, prevalecendo o maior valor. Não será preciso baixar um novo programa. O próprio sistema fará a atualização dos valores na hora de imprimir a guia. A Receita Federal recebeu até 30 de abril, último dia do prazo de entrega, 30.677.080 de declarações, crescimento de 4,8% em relação ao ano passado. De acordo com o Fisco, a causa provável para o aumento é que mais contribuintes resolveram entregar a declaração dentro do prazo este ano.

O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2019, ano base 2018, está disponível no site da Receita Federal. Também é possível preencher e enviar o documento por meio do aplicativo Meu Imposto de Renda para tablets e celulares. Por meio do aplicativo, é possível ainda fazer retificações depois do envio da declaração. O pagamento das restituições começa em 17 de junho e vai até 16 de dezembro, em sete lotes mensais. Quanto antes o contribuinte tiver entregado a declaração com os dados corretos à Receita, mais cedo será ressarcido. Têm prioridade no recebimento pessoas com mais de 60 anos, contribuintes com deficiência física ou mental e os que têm doença grave. *Agência Brasil

Vencedores da Mega deixaram de resgatar mais de R$ 1,2 bi em prêmios


Só este ano, R$ 15,6 milhões deixaram de ser resgatados.

Na próxima quinta-feira (2), a Mega-Sena pode pagar R$ 125 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.147. O sorteio será no espaço da Caixa no Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. Para receber o prêmio, é preciso ir a qualquer casa lotérica credenciada ou nas agências da Caixa. Mas nem todo ganhador da Mega-Sena resgata o prêmio a que tem direito. De acordo com dados da Caixa Econômica Federal, desde a criação da Mega-Sena, em 1996, mais de R$ 1,2 bilhão em prêmios da Mega-Sena deixaram de ser resgatados. Só em 2019, R$ 15,6 milhões não foram pagos.

Resgate de prêmio
Quando o prêmio líquido é superior a R$ 1.332,78 (bruto de R$ 1.903,98), o ganhador deve resgatar o pagamento somente nas agências da Caixa. Já valores iguais ou maiores de R$ 10.000,00 são pagos após dois dias da apresentação do ganhador na agência da Caixa. Segundo a Caixa, os prêmios prescrevem 90 dias após a data do sorteio. Após esse prazo, os valores são repassados ao tesouro nacional para aplicação no FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior).

Quase mil cidades podem ter surto de dengue, zika e chikungunya


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi

Novecentos e noventa e quatro municípios brasileiros apresentam alto índice de infestação pelo mosquito Aedes aegypti e podem registrar surtos de dengue, zika e chikungunya. O número, de acordo com informações do Ministério da Saúde, representa 20% das 5.214 cidades que realizaram algum tipo de estudo que classifica o risco do aumento de doenças causadas pelo vetor. O primeiro Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2019 revela que a incidência de casos de dengue no país entre janeiro e março subiu 339,9% em relação ao mesmo período de 2018. Além da situação de risco, o estudo identificou 2.160 municípios em situação de alerta e 1.804 com índices considerados satisfatórios. O ministério alertou hoje (30), em Brasília, para a necessidade de fortalecer ações de combate ao mosquito, mas avaliou que, mesmo com o aumento de casos de dengue, a taxa de incidência está dentro do esperado para o período e o país não está em situação de epidemia. O Ministério da Saúde admite, entretanto, que podem haver epidemias localizadas de dengue em alguns municípios. *Agência Brasil

Governo autoriza 400 vagas temporárias no IBGE para analista censitário


Foto: Jornal Nacional/ Reprodução

O Ministério da Economia autorizou nesta terça-feira (30) a realização de processo seletivo simplificado para 400 vagas de analista censitário no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O cargo exige nível superior de escolaridade. A contratação é por tempo determinado, para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público. Os analistas censitários poderão ser contratados a partir de setembro de 2019 para as etapas de planejamento, acompanhamento e suporte especializado relativas ao Censo Demográfico 2020. O prazo de duração dos contratos será de até 1 ano, mas poderão ser prorrogados, com base nas necessidades de conclusão das atividades. O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de até 6 meses, contado a partir da publicação da portaria de hoje. Os aprovados no processo seletivo simplificado atuarão de forma temporária no Censo Experimental 2019, prévia do Censo Demográfico 2020, e serão contratados a partir de julho. O prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 ano, com possibilidade de prorrogação. O edital de abertura deve ser publicado em até 6 meses.

Petrobras aumenta preço da gasolina em 3,5% nas refinarias a partir dessa terça


Foto: Reprodução

A Petrobras informou nesta segunda-feira (29) que o preço médio do litro gasolina nas refinarias vai subir 3,5%, para R$ 2,045, a partir dessa terça-feira (30). É o maior patamar desde 23 de outubro do ano passado (R$ 2,0639). O preço do litro do diesel segue estável em R$ 2,2470. O preço médio da gasolina não mudava desde 23 de abril. A Petrobras reduziu a frequência de reajustes na gasolina. Para evitar perdas, tem utilizado mecanismo de proteção financeira (conhecido como hedge) que permite aumentar os intervalos de reajustes nos preços da gasolina nas refinarias em até 15 dias. O repasse do reajuste ao consumidor final, nos postos, irá depender de uma série de variáveis, como a margem de revendedores e distribuidores, de impostos e da mistura obrigatória de biocombustível.

Bolsonaro pede que Banco do Brasil reduza juros do crédito rural


Foto: Weber Sian/ACidadeon

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta segunda-feira (29) ao presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, para que a instituição financeira ofereça juros mais baixos aos produtores rurais. Ele fez o pedido ao anunciar R$ 1 bilhão para o seguro rural, durante evento do setor agrícola, em Ribeirão Preto (SP). “Eu apenas apelo, Rubem (Novaes), me permite fazer uma brincadeira aqui. Eu apenas apelo para o seu coração, para o seu patriotismo, para que esses juros, tendo em vista você parecer ser um cristão de verdade, caiam um pouquinho mais. Tenho certeza de que as nossas orações tocarão seu coração”, disse Bolsonaro.

Outras promessas a ruralistas
Jair Bolsonaro disse aos ruralistas que se reuniu com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e que o parlamentar prometeu colocar em votação um projeto que permitirá que produtores rurais tenham direito à posse de arma de fogo em “todo o perímetro” da propriedade. O presidente também anunciou na Agrishow que vai enviar ao Congresso Nacional um projeto que prevê o “excludente de ilicitude” para dar “segurança jurídica” a proprietários rurais. De acordo com Bolsonaro, donos de terra que ferirem alguém em defesa própria ou da propriedade responderão pelo ato, mas não serão punidos.

Governo prepara fim do monopólio da Petrobras no gás para reduzir preço


Proposta deve ser apresentada em dois meses.

Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) será o epicentro do processo de derrubada do preço do gás anunciado pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). Diante de resistências internas da Petrobras, caberá ao órgão de defesa da concorrência abrir negociação com a estatal para a venda de ativos ou a liberação de acesso à infraestrutura de transporte do combustível. A ação do Cade é parte de um movimento organizado em conjunto por diversos setores do governo para tentar quebrar o monopólio da Petrobras e trazer competição ao setor, com o objetivo de promover no país um “choque de energia barata”, nas palavras de Guedes. Estudos iniciais indicam que a redução do preço poderia adicionar à taxa de crescimento do país quase um ponto percentual ao ano e gerar mais de 12 milhões de novos empregos nos próximos dez anos.

Um dos mentores da proposta, o economista Carlos Langoni, diretor do Centro de Economia Mundial da Fundação Getulio Vargas, estima que, ao incentivar a competição, é possível reduzir pela metade o preço do gás natural vendido no país, com impactos positivos na atividade industrial e na conta de luz. “O que temos no mercado de gás no Brasil é um caso absurdamente clássico de sobreposição de monopólios”, afirma Langoni. “A Petrobras praticamente controla a totalidade da oferta e continua controlando a infraestrutura logística, principalmente os gasodutos. Do lado da distribuição, há monopólios também nos estados.” A ideia é que, em até dois meses, o Cade e a Petrobras apresentem um plano para a venda de ativos no segmento. Em troca, a empresa se livra de processos que apuram práticas anticompetitivas e discriminação na venda de gás. (mais…)

Bancos compartilharão dados de clientes com integração de plataformas


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As instituições financeiras vão compartilhar dados, produtos e serviços por meio de abertura e integração de plataformas e infraestruturas de tecnologia. Esse é o chamado open banking, em que os dados bancários pertencem aos clientes e não às instituições financeiras. Nesta quarta-feira (24), o Banco Central (BC) deu início ao processo de implementação do open banking, “com o objetivo de aumentar a eficiência e a competição no Sistema Financeiro Nacional e abrir espaço para a atuação de novas empresas do setor”. O BC publicou o Comunicado 33.455, que estabelece as diretrizes que orientarão a proposta de regulamentação do modelo a ser adotado no Brasil. (mais…)

Bolsonaro extingue horário de verão


A medida já havia sido anunciada pelo presidente no dia 5 de maio.

O Brasil não adotará mais o horário de verão a partir deste ano. O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (25) decreto que extingue a medida, em cerimônia no Palário do Planalto. A decisão foi baseada em recomendação do Ministério de Minas e Energia, que apontou pouca efetividade na economia energética, e estudos da área da saúde, sobre o quanto o horário de verão afeta o relógio biológico das pessoas. “As conclusões foram coincidentes. O horário de pico hoje é às 15 horas e [o horário de verão] não economizava mais energia. Na saúde, mesmo sendo só uma hora, mexia com o relógio biológico das pessoas”, disse, ressaltando que não deve haver queda na produtividade dos trabalhadores nesse período. *Agência Brasil

Ninguém acertou as 6 dezenas da Mega; prêmio vai a R$ 105 milhões


As dezenas sorteadas foram: 06 – 08 – 28 – 51 – 53 – 59.

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do prêmio principal do Concurso 2.145 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (24), em São Paulo (SP). As dezenas sorteadas foram: 06 – 08 – 28 – 51 – 53 – 59. O próximo concurso será sorteado no sábado (27) e tem prêmio estimado em R$ 105 milhões. A quina teve 115 apostas ganhadoras, e cada uma vai receber prêmio de R$ 55.420,70. A quadra saiu para 10.504 apostas que receberão, cada uma, R$ 866,79. As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online. O jogo mais barato, em que o apostador marca seis dezenas, custa R$ 3,50. O prêmio máximo é para quem acerta as seis dezenas sorteadas, mas quem faz a quina e a quadra também é contemplado.

Brasil tem queda de 43 mil empregos formais em março


No mês anterior, o saldo havia ficado positivo, com 173.139 admissões.

O mercado de trabalho formal apresentou, em todo o país, saldo negativo de 43.196 empregos com carteira assinada em março. Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (24), em Brasília, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, foram registradas 1.216.177 admissões e 1.304.373 demissões no período. No mês anterior, o saldo havia ficado positivo, com 173.139 admissões (1.453.284 admissões e 1.280.145 demissões). Com isso, no acumulado do bimestre (fevereiro/março), o saldo está em 129.943. A maior perda registrada em março foi no setor de comércio, que apresentou uma diminuição de 28.803 vagas, seguido de agropecuária (-9.545), construção civil (-7.781), indústria da transformação (-3.080) e serviços industriais de utilidade pública (-662). Três setores tiveram resultados positivos: serviços (4.572), administração pública (1.575) e extrativa mineral (528). Os estados que apresentaram os piores resultados foram Alagoas (-9.636 vagas), São Paulo (-8.007), Rio de Janeiro (-6.986), Pernambuco (-6.286) e Ceará (-4.638). Os que anotaram saldo positivo foram Minas Gerais (5.163), Goiás (2.712), Bahia (2.569), Rio Grande do Sul (2.439), Mato Grosso do Sul (526), Amazonas (157), Roraima (76) e Amapá (48).

Após 18 dias, Petrobras volta a aumentar o preço da gasolina nas refinarias


Com a alta, o preço médio por litro passa a R$ 1,975 nas refinarias.

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (23) um aumento médio de R$ 0,0396 no preço da gasolina nas suas refinarias, após 18 dias sem reajustes. Com a alta, o preço médio por litro passa a R$ 1,975 – um reajuste de 2,046% em relação ao preço médio anterior de R$ 1,9354. Pelo preço médio, a gasolina da Petrobras tem seu maior valor desde 30 de outubro de 2018, segundo dados publicados anteriormente pela estatal. Naquela ocasião, o litro do combustível era vendido, em média, por R$ 1,9855. O reajuste desta terça vai na mesma linha do avanço dos preços da gasolina no mercado internacional. De acordo com a Reuters, a gasolina nos EUA subiu 8,5% de 5 de abril até a segunda-feira, na esteira dos valores do petróleo, que também atingiram seus maiores níveis em quase seis meses. Na segunda-feira, a estatal anunciou uma mudança na divulgação dos seus preços de combustíveis. A Petrobras decidiu passar a publicar em seu site os valores dos combustíveis em todos os seus pontos de venda, e não mais a média como fazia anteriormente.

Fim do horário de Verão é aprovado pela maioria dos brasileiros


63,1% dos brasileiros não gostam do horário de verão (Arquivo/CORREIO)

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, no início deste mês, a possibilidade de acabar com o horário de Verão no Brasil. “Não teremos horário de Verão este ano, está quase certo”, disse no último dia 5. No que depender da vontade da maioria dos brasileiros, o fim do horário especial deve mesmo ser efetivado. Segundo levantamento do Instituo Paraná Pesquisas, 65,7% dos entrevistados concordam com o fim da medida. O estudo ouviu 2.020 pessoas com 16 anos ou mais em 164 municípois dos 26 estados e do Distrito Federal. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O recorte regional indica o Nordeste como a região que mais concorda com o fim do horário especial. O percentual de “Concorda” na região é de 78,6%. E é de 73% no Norte e Centro- Oeste, 58,8% no Sul, e 57,5% no Sudeste. Os nove estados nordestinos já não têm horário de Verão desde 2008.

Brasil: Lutadora de MMA bate em homem que se masturbava em praia


Lutadora fazia uma sessão de fotos na praia de Cabo Frio quando percebeu um homem se masturbando.
A lutadora de Artes Marciais Mistas (MMA) Joyce Vieira, 27 anos, conhecida como Princesa Fiona, agrediu um homem que se masturbava numa praia em que ela estava. A foto que mostra a situação viralizou nas redes sociais e ela passou a ser tratada como “ícone e deusa”, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo. Joyce fazia uma sessão de fotos na praia de Cabo Frio (RJ) quando percebeu um homem se masturbando a céu aberto. “Quando olhei pra ele, tava do jeito que estava, calça abaixada, em pé. No caminho passava pessoas a toda hora. Crianças, inclusive”, relembrou ela, ainda revoltada.
A lutadora disse que ainda tentou dialogar com o rapaz, não identificado pela polícia. “Pô, cara, tá de sacanagem, guarda isso aí”, relatou ela. Segundo Joyce, o suspeito estava com o pênis à mostra, “visivelmente ereto, fazendo barulhos e gemendo”, descreveu. Ele não parou nem quando viu Joyce e uma amiga se aproximando. “Ele continuou se masturbando e disse: ‘por que, não gostou? Vem cá’”, relembrou ela. 
Após o desafio, a lutadora disse que “entrou em estado de êxtase”. “Geralmente pessoas que são pegas fazendo isso sempre negam, ‘não, não’. Ele, não. Ele continuou”, comentou Joyce. A lutadora diz que suas canelas ficaram roxas de tanto chute que deu nele. O homem a agrediu de volta com um murro. “O soco me deu mais raiva ainda. Queria matar ele de tanto bater. Mas matar não pode, né? Queria moer ele de porrada”, descreveu. Em entrevista ao jornal, Joyce afirmou que só treina com homens entre 65kg e 90kg.

Número de mortos no desabamento de prédios no Rio chega a 15


O Corpo de Bombeiros acaba de retirar mais três corpos dos escombros dos edifícios que desabaram na última sexta-feira (12), na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro. Com isso, o número de mortos chega a 15. Na madrugada dessa terça-feira (16), mais um corpo havia sido resgatado. Oito pessoas ficaram feridas no acidente, das quais quatro continuam internadas. Os bombeiros continuam fazendo buscas por mais desaparecidos. A Delegacia de Polícia Civil da Barra da Tijuca (16ª DP) investiga o caso.  Segundo a prefeitura do Rio, os prédios não tinham autorização para serem construídos e as obras foram interditadas e embargadas em novembro do ano passado. Além de investigar a atuação da milícia, grupo criminoso que controla ilegalmente a comunidade da Muzema, a Polícia Civil apura a responsabilidade dos construtores e da prefeitura, que é responsável pela fiscalização de obras. *Agência Brasil