Luto: Morre em Itagibá a professora Jocelísia Fernandes


Faleceu neste sábado (13), em Itagibá, a Professora Jocelísia Fernandes, esposa do professor José Fernandes. A causa da morte foi insuficiência resporatória aguda. Seu corpo está sendo velado na residência da família (Rua Otávio Mangabeira 37) e o sepultamento será neste domingo às 8:30hs. A sua vida se confunde com a própria história de Itagibá, principalmente na Educação onde foi professora do curso “primário”, Professora de Português, Diretora (secretária) Municipal de Educação, Delegada Estadual de Educação, cargos e funções que desempenhou com muito zelo, comprometimento e dedicação, um referencial pra todos aquele que conheceu o seu trabalho.

Sob grande comoção, família encontrada morta em SP é sepultada em Ipiaú


Fotos: Giro Ipiaú

Duas famílias acompanhadas de amigos e populares consternados com a tragédia que vitimou fatalmente um casal de jovens e o seu filho de 2 anos de idade sepultaram na manhã desse sábado, 13, no Cemitério Jardim da Saudade 2, no bairro Ubirajara Costa (Sítio do Pica Pau), em Ipiaú, os corpos de Uildes Lima Moreira, 27, Gilnara Pinheiro, 20, e do garotinho Breno Pinheiro, encontrados mortos na madrugada da última quarta-feira, 10, dentro do quarto de uma casa em Guarulhos-SP (ver matéria).

Mãe de Uildes amparada por amigos.

A Polícia desconfia que a família morreu asfixiada com a fumaça causada por uma churrasqueira que teria sido acesa dentro do quarto para espantar o frio. Antes de serem encaminhados para o cemitério, um culto fúnebre foi realizado no templo da Igreja Batista Moriá, no bairro Euclides Neto, onde os corpos foram velados desde o início da noite de sexta-feira.

Mãe de Gilnara, acompanhada por familiares.

No cemitério, a mãe de Gilnara não suportou a dor da perda e acabou desmaiando em frente as duas covas onde foram enterrados o casal o filho. A mulher foi amparada por parentes e retirada do local. A mãe de Uildes, bastante abalada se despediu do filho abraçando o caixão por alguns minutos antes de ser lançado na cova.

O sentimento de tristeza profunda tomou conta de todos que acompanharam os sepultamentos. O caso que teve repercussão nacional causou uma grande consternação na comunidade. A prefeita do município, Maria das Graças, comentou a tragédia. “Lamento profundamente pelo falecimento precoce dos nossos conterrâneos, que perderam suas vidas vítimas em São Paulo. Demos o apoio necessário para o translado e, nesse momento enlutado, rogo a Deus para que Ele acalente os corações dos familiares. É uma triste notícia para a família ipiauense”.

Foto: Rede Social

Uildes, que exercia a função de pedreiro, era natural de Itagibá. Já a sua esposa teria nascido em Ubatã, no entanto, ambos cresceram e moraram por muitos anos em Ipiaú, onde ainda vive grande parte dos familiares nos bairros Euclides Neto e Sítio do Pica Pau. A família conta que os jovens e o filho estavam muito felizes e com muitos planos para o futuro. Uildes já residia no estado paulista há cerca de três anos. Após o nascimento de Bruno, a jovem deixou Ipiaú e seguiu com a criança para onde estava o esposo, desde então viviam juntos.

Foto: FolhaPress

O casal e o menino foram encontrados mortos após o proprietário da casa onde os três estavam residindo acionar a polícia. A família alugou a casa há cerca de um mês e desde o último domingo (07) estava fechada, sem movimento, mas com as luzes acesas. Ao entrarem no imóvel na Rua Piauí, no bairro Bonsucesso, os policiais não encontraram sinais de violência, mas viram uma churrasqueira acesa. Uildes estava deitado na cama com a criança, e a mulher estava deitada no chão, ao lado. A perícia irá determinar a causa das mortes. (Giro Ipiaú)

 

Família encontrada morta dentro de casa em Guarulhos será sepultada em Ipiaú


Foto Reprodução/Facebook

Matéria atualizada às 09h34 

Os corpos de  Uildes Lima Moreira, Gilmara Pinheiro e do filho do casal, Bruno Pinheiro, de 2 anos, encontrados mortos dentro do quarto de uma casa em Guarulhos-SP, previsto anteriormente para sair do IML nesta quinta-feira, 11, com destino à Ipiaú, onde serão velados e sepultados, só serão liberados na sexta-feira (12). A nova informação foi repassada ao GIRO pela prima de Uildes, Tatiane Lima. Segundo ela, o translado dos corpos será feito de avião até Ilhéus. O velório ocorrerá na Casa de Oração do Cemitério Jardim da Saudade 2 (cemitério novo), onde serão sepultados, provavelmente no sábado pela manhã. O horário ainda será definido. Segundo a família, Uildes e Gilmara estavam morando no estado de São Paulo há cerca de três anos. Uildes que exercia a função de pedreiro era natural de Itagibá. Já a sua esposa teria nascido em Ubatã, no entanto, ambos cresceram e moraram por muitos anos em Ipiaú, onde ainda vive grande parte dos familiares.

Foto: Reprodução/TV Globo

O casal e o menino foram encontrados mortos após o proprietário da casa onde os três estavam residindo acionar a polícia. A família alugou a casa há cerca de um mês e desde o último domingo (07) estava fechada, sem movimento, mas com as luzes acesas. Ao entrarem no imóvel na Rua Piauí, no bairro Bonsucesso, os policiais não encontraram sinais de violência, mas viram uma churrasqueira acesa. Uildes estava deitado na cama com a criança, e a mulher estava deitada no chão, ao lado. De acordo com as informações iniciais, a polícia suspeita que os pais acenderam uma churrasqueira dentro do quarto para espantar o frio. A perícia irá determinar a causa das mortes.  (Giro Ipiaú)

Era de Ipiaú a família encontrada morta em SP após usar churrasqueira para se aquecer


Foto Reprodução/Facebook

A família encontrada morta dentro de uma casa em Guarulhos, na grande São Paulo, na madrugada dessa quarta-feira, 10, morou anteriormente em Ipiaú. Uildes  Lima Moreira, de 27 anos, a esposa Gilmara e o filho Breno, de 2 anos, foram encontrados mortos após o proprietário da casa onde a família estava residindo acionar a polícia. A família alugou a casa há cerca de um mês e desde o último domingo (07) estava fechada, sem movimento, mas com as luzes acesas.

Foto: FolhaPress

Ao entrarem no imóvel na Rua Piauí, no bairro Bonsucesso, os policiais não encontraram sinais de violência, mas viram uma churrasqueira acesa. Uildes estava deitado na cama com a criança, e a mulher estava deitada no chão, ao lado. De acordo com as informações iniciais, a polícia suspeita que os pais acenderam uma churrasqueira dentro do quarto para espantar o frio. A perícia irá determinar a causa das mortes. Conforme relatos de pessoas que conheciam o casal,  os pais deles ainda residem no Sítio do Pica Pau e bairro Euclides Neto, em Ipiaú. Os corpos devem chegar em Ipiaú ainda essa semana. Apesar de ser natural de Itagibá, Uildes morou a maior parte da vida em Ipiaú. Já Gilmara nasceu em Ubatã, mas se mudou com a família para Ipiau ainda pequena. (Giro Ipiaú) (mais…)

Ícone da bossa nova, baiano João Gilberto morre aos 88 anos


O cantor baiano João Gilberto, ícone da bossa nova, morreu neste sábado (6) aos 88 anos. Ele deixa três filhos, João Marcelo, Bebel e Luisa. A causa da morte não é conhecida. O filho do cantor postou no Facebook sobre a morte do artista. “Meu pai morreu. Sua luta foi nobre, ele tentou manter a dignidade à luz da perda da soberania”, escreveu. “Eu agradeço minha família (meu lado da família) por estar lá para ele,e Gustavo por ser um amigo verdadeiro para nós, e cuidar dele como um de nós. Por fim, gostaria de agradecer Maria do Céu por estar ao lado dele até o fim. Ela foi uma verdadeira amiga e companheira dele”.

Recentemente, uma foto de João Gilberto foi publicada no Facebook de Sofia Gilberto, 3 anos, filha de João Marcelo. Na imagem, João – visivelmente mais magro – aparece ao lado da namorada moçambicana Maria do Céu Harris. Na legenda, a seguinte frase: “Vovô e Vovó Maria do Céu hoje pela manhã. Sempre lindos. Amo vocês”.

Ipiaú: Prefeita decreta Luto Oficial em Memória de Waldemar Sampaio


A Prefeita de Ipiaú, Maria das Graças Cesar Mendonça, decretou luto oficial por três dias no município, em virtude do falecimento do Ex-Vereador Waldemar Santana Sampaio, ocorrido na noite do último domingo, aos 89 anos. O sepultamento aconteceu na tarde dessa segunda-feira (13). A prefeita lembra que Waldemar Sampaio deixou um legado de dedicação à causa pública, missão que serviu de exemplo para muitas gerações de ipiauenses. Casado durante 68 anos com a Srª Edene Pinheiro Sampaio, Waldemar também deixa uma história de fé religiosa na condição de membro, por muitos anos, da Primeira Igreja Batista (PIB) de Rio Novo. Sua descendência é constituída por sete filhos (um falecido), 20 netos e 21 bisnetos. No campo político, exerceu quatro mandatos de vereador na Câmara de Ipiaú, três dos quais sem remuneração, e foi duas vezes (1976/1982) candidato a prefeito deste município. (José Américo Castro / Dircom Prefeitura)

Morre o ex-vereador de Ipiaú, Waldemar Sampaio


Foto: Reprodução

Faleceu aos 89 anos de idade, o ex-vereador de Ipiaú, Waldemar Santana Sampaio. Ele estava enfermo há mais de um ano e se recuperava em casa, onde faleceu por volta das 19h desse domingo (12), na Rua Tomé de Souza, centro de Ipiaú. O corpo está foi velado na residência e sepultado às 16h de segunda-feira, 13, no Cemitério Velho.

Ex-vereador de Ipiaú, por quatro mandatos, Waldemar Sampaio foi um dos responsáveis pela expansão do município, abrindo bairros e ruas importantes. Waldemar Sampaio era uma referência positiva na política local. Nasceu na Rua do Emburrado, cresceu trabalhando duro, foi aguadeiro, pedreiro, mestre de obras, quebrou pedra, vendeu ouro e relógios, fez um bom patrimônio, abriu loteamentos que se tornaram em populosos bairros, possibilitando a ampliação da cidade.

Evangélico da PIB de Rio Novo, patriarca de uma numerosa descendência, ele se interessou pela política e foi um dos baluartes da direita ipiauense. Militou na antiga ARENA (Aliança Renovadora Nacional) e no PDS, exerceu quatro mandatos de vereador na Câmara Municipal, três dos quais sem remuneração, e foi duas vezes (1976/1982) candidato a prefeito deste município. Se fosse eleito, com certeza, faria uma administração exemplar. Também exerceu o cargo de Secretário Municipal de Obras e Infra-Estrutura. (Giro/José Américo Castro)