Seis brasileiros são encontrados mortos em apartamento no Chile


Foto: @cbsantiago/Reprodução/Twitter

Um grupo de seis brasileiros foi encontrado morto nesta quarta-feira (22) em um apartamento na área central de Santiago, capital do Chile. Os bombeiros chilenos, que esvaziaram todo o prédio durante as operações, suspeitam que um vazamento de gás tenha causado as mortes, já que detectaram grande acumulação de monóxido de carbono no edifício.

Família morreu em apartamento em Santiago

Segundo informações do G1, morreram o casal Fabiano de Souza, 41 anos, e Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos, além da filha Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana, e do filho Felipe Nascimento de Souza, 13. A família morava em Biguaçu, na Grande Florianópolis.

Jonathas e Adriana foram encontrados mortos no Chile

Também foram encontrados mortos Jonathas Nascimento Kruger, 30 anos, catarinense e irmão de Débora, e a esposa dele, Adriane Krueger, goiana. O casal morava em Hortolândia (SP). De acordo com o Itamaraty, um diplomata do Consulado do Brasil em Santiago encontrou os corpos após receber um alerta de um delegado brasileiro. Segundo o ministério, esse delegado foi acionado por familiares das vítimas. O comandante da polícia chilena Rodrigo Soto disse ao jornal “El Mercurio” que os policiais encontraram um forte cheiro do gás quando entraram no apartamento. Bombeiros ainda fazem perícia para comprovar o vazamento.

Mundo: Pai prende filha de 3 anos em cadeirinha e toca fogo no veículo


Martin disputava a guarda de Zoey com a ex-mulher (Foto: Reprodução)

A morte de uma menina de 3 anos pelo próprio pai, em Nova York, chocou os Estados Unidos pelo nível de crueldade da ação. Segundo as autoridades locais, o pai colocou a filha dentro do carro, a prendeu na cadeirinha, trancou e ateou fogo no veículo. A polícia afirmou que Martin Pereira estava em uma disputa judicial com a ex-mulher pela guarda de Zoey Pereira, que chegou a ser socorrida imediatamente, mas não resistiu às queimaduras. A morte foi confirmada no hospital.

Testemunhas contaram que o pai jogou gasolina e colocou um vasilhame com mais líquido inflamável no banco de trás, onde estava a criança. A polícia ainda investiga se ele também tentou se matar. Isso porque, uma das testemunhas viu o suspeito sair em chamas do carro e o ajudou com um cobertor. Nessa hora, os bombeiros chegaram e o suspeito conseguiu fugir. Martin foi encontrado em um parque só de cuecas tentando encontrar água para diminuir a dor. Em seguida, também foi encaminhado ao hospital. De acordo com o New York Post, ele foi preso e está sob custódia da polícia enquanto se recupera. “Ele matou um bebê. Queimou ela viva. Isso não é um ser humano, é um animal. Covarde”, disse uma tia da menina à publicação.