Profissionais de saúde do HGI são vacinados contra a covid-19


Foto: Divulgação/Jana Castro

A vacinação contra a Covid-19, no Hospital Geral de Ipiaú, teve início na quinta-feira (21), com todos reunidos em oração de agradecimento pela chegada da vacina. A Secretaria de Saúde do município vacinou 50 profissionais nesta quinta-feira, de um total de 160 que serão imunizados com esse primeiro lote da vacina que chegou a cidade no último dia 19. Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, estes profissionais trabalham na Ala Covid e no Pronto Socorro do Hospital Geral de Ipiaú.

OMS recomenda pelo menos 1 hora de exercícios físicos por dia


Foto: Reprodução

Todo começo de ano traz resoluções que precisamos tomar para o novo ciclo que está chegando. Tornar a atividade física uma rotina constante sempre faz parte da lista de muita gente. Ainda mais agora, em tempos em que a saúde e o bem-estar merecem atenção redobrada. A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou recentemente novas diretrizes globais sobre a prática da exercícios físicos. Em 2010, a recomendação da OMS era de alcançar “pelo menos” 150 minutos de atividade física moderada ou 75 minutos de exercício de alta intensidade por semana.

Hoje, as novas diretrizes da entidade são de 300 minutos por semana, que seria até 1 hora de exercícios por cinco dias, ou 150 minutos de atividade física intensa por semana, quando não houver contraindicação. Para crianças e adolescentes a média deve ser de pelo menos uma hora de atividade por dia. “Uma vida ativa sempre traz benefícios. O Covid-19 fez com que muita gente interrompesse suas atividades durante o confinamento, mas se faz necessário retomar esse hábito para que sejam combatidos os riscos do sedentarismo”, explica Guilherme Reis, Coordenador Geral da Rede Alpha Fitness.

Nessa nova versão, a OMS observou que a atividade física é essencial para o corpo e a mente, enquanto um estilo de vida sedentário pode trazer consequências graves. Ainda dentro das novas diretrizes foi acrescentado que cerca de cinco milhões de mortes poderiam ter sido evitadas a cada ano se a população fosse mais ativa. “Ter uma rotina de exercícios é fundamental para a saúde e o bem-estar. Pode ainda prevenir e tratar doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e câncer. Também reduz os sintomas da depressão e a ansiedade, o declínio cognitivo, e melhora a memória e a saúde geral do cérebro. Ou seja, pode gerar qualidade e anos à vida de uma pessoa”, finaliza Guilherme.

Segundo a OMS, a maioria das pessoas ao redor do mundo não faz exercícios suficientes, situação que foi agravada por causa da pandemia do coronavírus. Por conta disso, a Organização pede que cada pessoa, independentemente de suas capacidades físicas, se mova mais.

Governo destina R$ 20 bi para vacinação da população contra covid-19


Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira (17) uma Medida Provisória (MP) que abre crédito extraordinário de R$ 20 bilhões, em favor do Ministério da Saúde, para a vacinação da população contra a covid-19. O ato ocorreu durante a cerimônia de posse do novo ministro do Turismo, Gilson Machado, no Palácio do Planalto.

“Tão logo tenhamos uma vacina certificada pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], ela estará a disposição de todos no Brasil, de forma gratuita e voluntária”, disse Bolsonaro. A MP deve ser publicada ainda nesta quinta-feira em edição extra do Diário Oficial da União.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência explicou que o valor cobrirá as despesas com a compra das doses de vacina, seringas, agulhas, logística, comunicação e todas as despesas que sejam necessárias para vacinar a população. O montante, ainda segundo a pasta, não é destinado a nenhuma vacina específica e poderá ser utilizado conforme o planejamento e as necessidades do Ministério da Saúde. (mais…)

Anvisa faz alerta sobre superfungo detectado em hospital privado em Salvador


Foto: Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um alerta na segunda-feira (7) sobre uma investigação do primeiro caso positivo no país de Candida auris, fungo resistente a medicamentos que representa uma séria ameaça à saúde pública em virtude da taxa de letalidade próxima a 60%.

O fungo foi detectado na última sexta-feira (4) no cateter de um paciente internado em um hospital privado da capital baiana. Foram realizadas duas contraprovas, sendo uma no Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) e outra na Universidade de São Paulo, que é a referência nacional do Ministério da Saúde, testando positivo em todas as ocasiões.

De acordo com o alerta da Anvisa, o fungo apresenta resistência a vários medicamentos antifúngicos comumente utilizados para tratar infecções por Candida. Ele pode causar infecção em corrente sanguínea e outras infecções invasivas, sendo fatal, sobretudo, em pacientes com comorbidades. Também há uma propensão em causar surtos em decorrência da dificuldade de identificação oportuna pelos métodos laboratoriais rotineiros e de sua eliminação do ambiente contaminado.

Difícil detecção e controle

A identificação desse fungo requer métodos laboratoriais específicos uma vez que a Candida auris pode ser facilmente confundida com outras espécies de leveduras, tais como Candida haemulonii e Saccharomyces cerevisiae. Além disso, pode permanecer viável por longos períodos no ambiente (semanas ou meses) e apresenta resistência a diversos desinfetantes, entre os quais, os que são à base de quartenário de amônio.

O fungo foi identificado pela primeira vez em 2009 no canal auditivo de uma paciente no Japão. Desde então, houve casos identificados em países como Índia, África do Sul, Venezuela, Colômbia, Estados Unidos, Israel, Paquistão, Quênia, Kuwait, Reino Unido e Espanha.

Ipiaú: Centro de Atendimento Covid-19 é desmontado


Equipe durante retirada de equipamentos (Foto: Giro Ipiaú)

No início da manhã dessa terça-feira (1º de dezembro) deu início a desmontagem do Centro de Atendimento a Covid-19 em Ipiaú, conforme apurou nossa reportagem in loco. No período da manhã equipes de uma empresa contratada pelo Governo do Estado desmontavam e preparavam os equipamentos que serão retirados da UPA, onde funcionou desde o dia 23 de abril, a unidade especializada em atendimento a pacientes com sintomas da covid-19.

No último dia 24 de novembro, a Sesab determinou através de uma portaria que fosse suspenso atendimentos a novos pacientes no referido Centro (ver matéria). Aqueles que estavam internados foram remanejados para outras unidades e os novos atendimentos serão realizados no Hospital Geral de Ipiaú.

A decisão da Sesab, ainda no período da pandemia e com grande risco de uma segunda onda do vírus no Brasil, tem sido criticada pela população. Até a publicação dessa matéria, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia ainda não tinha emitido um pronunciamento sobre o motivo da suspensão do Centro de Atendimento a Covid-19 no município de Ipiaú.

Contratado pelo governo do Estado por 180 dias e pelo valor de R$ 1,9 milhão, o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH), foi responsável pela gestão e operacionalização da unidade hospitalar para atender pacientes de Ipiaú e cidades da microrregião. O instituto foi um dos alvos no último dia 19 de uma ação da Polícia Federal que investiga esquema de fraude em licitações e desvio de recursos públicos destinados ao Hospital Regional de Juazeiro (veja mais na matéria do G1).

Atualmente, conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde, existem 16 pacientes ativos, dois deles internados. 28 aguardam por realização de testes. Desde o início da pandemia, já foram confirmados 2.111 casos, dos quais, 2.058 são considerados curados. O município contabiliza 37 óbitos em decorrência do coronavírus. *Giro Ipiaú

Sedentarismo atinge 40% dos adultos no Brasil


Foto: Reprodução

Dentre os brasileiros que possuem mais de 18 anos, 40,3% são sedentários ou insuficientemente ativos – não praticam atividade física ou o fizeram por menos de 150 minutos por semana, considerando lazer, trabalho e deslocamento para o trabalho. Esse é o resultado da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), divulgada nesta quarta-feira (18) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que foi feita em 108 mil domicílios em parceria com o Ministério da Saúde.

Com relação a gêneros, as mulheres tiveram uma taxa de 47,5%, ante 32,1% dos homens. Entre pessoas com 60 anos ou mais de idade, a porcentagem de pessoas insuficientemente ativas chegou a 59,7%. O grupo de idade menos sedentário foi o de 18 a 24 anos de idade (32,8%), seguido do grupo de 25 a 39 anos (32,9%), conforme a Agência Brasil.

Em geral, a média brasileira de pessoas que praticaram o nível recomendado de atividade física no lazer apresentou aumento. Enquanto em 2013 o número foi de 22,7%, em 2019 esse índice subiu para 30,1%.

São considerados indivíduos fisicamente ativos no lazer aqueles que realizam qualquer prática de atividade física fora do âmbito da escola ou trabalho, por exemplo, por mais de 150 minutos para as consideradas moderadas ou 75 minutos para as classificadas como vigorosas na semana. São exemplos de atividades físicas moderadas: caminhada, musculação, hidroginástica. Já corrida, basquete, futebol, ginástica aeróbica e tênis são tidos como atividades vigorosas.

Anvisa suspende testes da Coronavac no Brasil


Foto: Reprodução

“Um evento adverso grave” causou a interrupção dos testes em humanos da vacina chinesa Coronavac. O anúncio foi feito, nesta segunda-feira (9), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esperança contra o coronavírus, o imunizante é desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan (São Paulo). Por causa da interrupção do estudo, nenhum voluntário poderá ser vacinado. Se enquadram como “eventos adversos graves” casos de morte, incapacidade ou invalidez persistente e internação hospitalar do paciente, entre outros efeitos.

De acordo com o G1, através de comunicado, a Anvisa informou que foi noticiada no dia 29 de outubro sobre um efeito adverso grave. Contudo, não deu nenhum detalhe sobre qual seria a consequência apresentada durante os testes. A Coronavac é a terceira vacina experimental contra o coronavírus a suspender os ensaios clínicos após sérios efeitos adversos. Antes dela, o imunizante de Oxford interrompeu seus testes após um participante apresentar sintomas de uma doença neurológica e a vacina da Johnson & Johnson foi depois de uma “doença inexplicada” em um dos voluntários.

Fiocruz espera começar a vacinar a população contra a Covid-19 até março


Foto: Reprodução

Presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade disse nesta segunda-feira (2) acreditar que a vacinação contra a Covid-19 no Brasil — com formulação da Universidade de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca — comece até março. “Temos a expectativa de que todo o processo de imunização comece a ser feito no primeiro trimestre de 2021”, disse Nísia Trindade. Nísia explicou que espera iniciar a produção já em janeiro ou em fevereiro. “A Agência de Vigilância Sanitária vai acompanhar todo o processo”, emendou. A presidente da Fiocruz esteve nesta segunda em uma missa no Cemitério da Penitência, no Caju. A cerimônia, conduzida pelo cardeal-arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, homenageou os cientistas.

82% dos pacientes de covid-19 têm falta de vitamina D, diz estudo


Foto: Reprodução

Cientistas espanhóis identificaram deficiência de vitamina D em mais de 80% dos pacientes infectados com a Covid-19. De acordo com o artigo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, a insuficiência é mais frequente entre os homens. O estudo envolveu 218 pacientes que estavam internados no Hospital Universitário Marquês de Valdecilla, da cidade espanhola de Santander.

A vitamina D, hormônio produzido pelos rins, controla a concentração de cálcio no sangue e afeta o sistema imunológico, explica um comunicado da Sociedade de Endocrinologia, que reúne mais de 18 mil especialistas em 122 países, traz reportagem do Estadão.

De acordo com as constatações dos cientistas, a deficiência da vitamina D pode ser relacionada com uma variedade de problemas de saúde e a comunidade científica investiga os motivos. Os pesquisadores ressaltam que se trata de um estudo de observação. Eles deixam claro que para determinar se o tratamento com vitamina D tem algum papel na prevenção da Covid-19 ou na melhora do prognóstico dos pacientes é necessário realizar grandes testes controlados a fim de contribuir para o controle de futuras ondas do novo coronavírus. (mais…)

Bahia amplia em 41% o número de leitos de UTI no SUS


Foto: Divulgação

A Bahia contava com 2.134 leitos de UTI disponíveis ao Sistema Único de Saúde (SUS) em setembro deste ano, o que representa um aumento superior a 41% no comparativo com o mesmo período do ano anterior. Os dados foram apresentados pelo secretário da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Fábio Vilas-Boas, durante o Fórum de Inovação e Gestão em Saúde, que ocorreu nesta terça-feira (27), em formato digital, como exemplo do esforço do Governo do Estado para garantir a assistência aos pacientes com diagnóstico de coronavírus (Covid-19) e que, atualmente, tornou-se um legado da pandemia.

“Nossa capacidade diagnóstica saltou de dezenas de exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro na detecção da Covid-19, por dia, para cerca de 5 mil análises diárias. Também ampliamos e descentralizamos a triagem e assistência hospitalar para todas as macrorregiões de saúde, possibilitando que não fosse necessária a transferência de pacientes para a capital”, destaca o secretário, ao pontuar ainda que “optamos por fazer uma expansão dentro da capacidade máxima possível, sem definição de teto orçamentário, de modo que nenhum baiano ficasse sem atendimento ou fossemos acusados de termos feito menos do que era possível”, explica Vilas-Boas. (mais…)

Mortes por problema no coração crescem 32% na pandemia


Foto: Divulgação

Num cenário de pandemia onde todas as atenções estão voltadas para as doenças respiratórias por conta da Covid-19 médicos se preocupam também com doenças do coração. É que durante a pandemia as mortes por doenças cardíacas cresceram 50% no país em relação ao ano anterior. Se comparadas as mortes em casa, quando o paciente não busca tratamento, o crescimento de mortes por causas do coração também foi significativo. Entre 16 de março e 31 de maio 15.870 pessoas morreram de doenças cardíacas antes de chegar ao atendimento médico neste ano. No mesmo período do ano passado foram 11.997, um aumento de 32%.

Na Bahia, até o mês de agosto, uma média de duas mortes por por doenças cardíacas a cada hora foi registrada. Dados obtidos pelo CORREIO junto à Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), indicam que 11.500 pessoas morreram por doenças cardiovasculares no estado nos primeiros meses de 2020. Em todo ano passado foram 20464 mortes na Bahia por esse mesmo motivo. Leia mais no CORREIO

Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais


Foto: Reprodução

Um estudo conduzido por um grupo de 17 cientistas indica que o novo coronavírus Sars-Cov-2, responsável pela pandemia de covid-19, é capaz de infectar células neurais. Os pesquisadores alertam para o risco de danos no sistema nervoso central de infectados.

O trabalho foi conduzido através de uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino. Os resultados do estudo estão disponíveis no portal bioRxiv, que se dedica à publicação de artigos em modalidade preprint. São trabalhos que ainda não foram revisados por outros cientistas. Assim, o estudo ainda deverá ser submetido a uma avaliação externa.

Os pesquisadores analisaram o tecido neural de uma criança que morreu em decorrência da covid-19. Como em outras pesquisas, não se detectou a presença do novo coronavírus na massa encefálica. No entanto, o Sars-Cov-2 foi encontrado no revestimento de células neurais que estão na caixa craniana. Leia mais no CORREIO

Recadastramento do SUS em Ipiaú segue até 30 de setembro


Foto: Reprodução

Até o dia 30 de setembro é o prazo para que os moradores de Ipiaú realizem o recadastramento do SUS. A Secretaria de Saúde do município disponibilizou um link na internet (clique aqui) e as unidades básicas de saúde de Ipiaú para os moradores realizarem o procedimento. Os munícipes deverão informar RG ou certidão de nascimento, CPF ou cartão SUS e o comprovante de residência. Toda a população deve ser recadastrada, mesmo quem tem plano de saúde ou use dos serviços do SUS com pouca frequência.

Praticar atividade física pode ajudar a combater a covid-19


Foto: Reprodução

Não é de hoje que se fala dos benefícios do exercício físico para a saúde e o bem estar das pessoas. E em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus, se exercitar se tornou ainda mais importante. Afinal, dois dos maiores representantes dos grupos de risco são pessoas com obesidade e diabéticos. Sabemos que pessoas com excesso de peso apresentam maior risco para formas graves da COVID19. E essa condição está presente em aproximadamente 55% da população brasileira.

No caso da obesidade, a prática regular de atividades físicas ajuda a promover a redução de peso e das taxas de gordura. Já no caso dos diabéticos, treinar ajuda a equilibrar as taxas de glicose no sangue. “Em ambos os casos, praticar atividade física de forma regular vai melhorar a qualidade de vida das pessoas, manter a imunidade mais forte e, consequentemente, reduzir o impacto de uma possível crise pelo coronavírus”, explica Guilherme Reis, Coordenador Geral da Rede Alpha Fitness.

A maior rede de academias do Norte e Nordeste do Brasil já está de portas reabertas após autorização das gestões municipais de Salvador, Lauro de Freitas e Vitória da Conquista, onde inaugurou recentemente. E os treinos têm sido realizados atendendo a um protocolo completo de segurança. “Os alunos já voltaram, estavam ansiosos para retornar às suas rotinas de exercícios. O protocolo de segurança tem sido seguido à risca, com hora marcada, quantidade pré definida de alunos por hora e todos os elementos necessários para que a Alpha possa, de fato, contribuir para o bem estar das pessoas”, explica Guilherme.

Brasileiros com menor renda consomem mais arroz e feijão e menos industrializados


Foto: Reprodução

Arroz, feijão, pão francês, farinha de mandioca, milho e peixes frescos estão mais presentes na mesa das pessoas com renda mais baixa do que na daqueles com renda mais alta. Já a maioria das frutas e produtos industrializados teve maior frequência nas classes de rendimento maior. Os dados são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018: Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil, divulgada na semana passada pelo IBGE.

O gerente da pesquisa, André Martins, explica que embora haja diferença na frequência de consumo de arroz e feijão entre as pessoas de classes de rendimento diferentes, esses produtos ainda são bastante presentes na dieta dos brasileiros em geral. Mas na classe de rendimento mais baixa a quantidade consumida é maior. “Já os produtos industrializados, que têm valor de mercado maior, são mais encontrados nas famílias de rendimento per capita mais alto”, afirma. (mais…)

China recomenda uso da cloroquina no combate ao coronavírus


Foto: Reprodução

Órgão responsável pelas diretrizes da saúde pública da China, a Comissão Nacional de Saúde divulgou na última quarta-feira (18) novas diretrizes para o tratamento de pacientes com Covid-19. Entre as medidas recomendadas, está o uso da cloroquina, medicamento que combate a malária, que foi amplamente defendido pelo presidente Jair Bolsonaro como uma ferramenta de combate à doença, mas recebeu forte resistência da imprensa, pela falta de comprovação científica irrefutável da eficácia do remédio contra o SARS Cov-2.

É a primeira vez que a China, país onde se iniciou a pandemia do novo coronavírus, muda oficialmente o “guia” que cria a política de tratamento da doença desde o dia 3 de março. No entanto, a hidroxicloroquina, medicamento semelhante à cloroquina, não é recomendado pela comissão chinesa. A informação, publicada pelo jornal South China Morning Post, é de que a nova lista inclui também outros medicamentos como Lopinavir; Ritonavir e Interferon.

Bahia é único estado do Nordeste a testar vacina contra Covid-19


Foto: Reprodução

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explicou, em entrevista à TV Bahia nesta quarta-feira (12) como está o andamento dos testes das vacinas experimentais contra a Covid-19 no estado. Atualmente, são testadas vacinas produzidas pela empresa alemã Pfizer e pela americana de Oxford.

“Nós temos aqui na Bahia, hoje, já em andamento, dois protocolos de investigação para vacina de Covid-19. Um no Hospital Santo Antônio, que testam a vacina alemã que foi adquirida pela Phizer. São duas vacinas diferentes. Vamos testar inicialmente mil pacientes. As aplicações começaram ontem, e há uma previsão de poder evoluir até 5 mil sujeitos de pesquisa incluídos nesse estudo. A outra é de Oxford, também americana, sendo testada no [hospital] São Rafael”, disse Vilas-Boas

Nesta quarta, a revista científica “Nature”, uma das mais importantes do mundo, mostrou resultados preliminares da vacina das farmacêuticas BioNTech e Pfizer, que apontam que ela induziu uma resposta imune “robusta” e não teve efeitos colaterais graves em voluntários adultos. *Com informações da TV Bahia

Policlínica Regional de Jequié será reaberta no dia 04 de agosto


Foto: Reprodução/BCNews

A Policlínica Regional de Jequié será reaberta no próximo dia 4 de agosto. A decisão foi tomada em reunião virtual do Consórcio Público de Saúde da região de Jequié, nesta quarta-feira (22jul20). A volta das atividades da Policlínica Regional de Jequié ocorrerá três meses após as medidas restritivas adotadas pelo governo baiano contra o avanço da pandemia da Covid-19 na região.

Segundo o blog jequieeregiao, prefeitos e prefeitas consorciados deliberaram pelo retorno dos serviços de saúde do órgão, mas com sua capacidade de atendimento reduzida para evitar possíveis aglomerações. Também serão adotadas medidas para manter o distanciamento social, o uso obrigatório de máscaras, disponibilização de álcool gel, além de testagem de todos os funcionários e usuários.

Ivermectina agora só com receita médica, determina Anvisa


Foto: Reprodução

Utilizada por muitas pessoas até como forma de prevenção à Covid-19, apesar de não haver comprovação científica, a ivermectina só poderá ser comprada mediante apresentação da receita médica. Em decisão publicada no Diário Oficial nesta quinta-feira (23), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária incluiu o vermífugo na lista de medicamentos controlados. A medicação está em falta nas prateleiras depois que começou a ser comprado como preventivo para a covid-19 –sem que haja evidências científicas de sua eficácia para isso. O remédio é vendido em lotes com 4 comprimidos e custa cerca de R$ 30. A regra vale enquanto durar a pandemia. Agora, a ivermectina se soma ao rol que inclui a hidroxicloroquina e nitazoxanida.

Rui Costa descarta, em curto prazo, instalação de UTI no HGI


Foto: Giro Ipiaú

Atendendo a cerca de 15 municípios da microrregião, o Hospital Geral de Ipiaú segue sem previsão de ter uma Unidade de Tratamento Intensiva (UTI). Durante visita à Ipiaú, nesta segunda-feira (20), e respondendo ao questionamento do GIRO, o governador Rui Costa explicou: “Uma UTI não são só equipamentos, não é só mais um espaço de ampliação do hospital. UTI é um serviço. O fundamental e principal de uma UTI não é o espaço físico, não são os equipamentos. O problema maior chama-se pessoal, principalmente equipe de profissionais médicos”, justificou, alegando a falta de mão de obra especializada no interior da Bahia. Rui ainda completou: “Não há no horizonte de curto prazo, a previsão de colocação de UTI aqui em Ipiaú”. O governador anunciou que o Hospital Geral de Ipiaú passará por ampliações visando melhorias no atendimento. *Redação/Giro Ipiaú

Secretária de Saúde recebe Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Ipiaú


Secretária de Saúde – Laryssa Dias

Acatando indicação do vereador Orlando Santos -PP- a Câmara de Vereadores de Ipiaú, pela unanimidade dos seus membros, aprovou uma Moção de Aplausos para a Secretária Municipal de Saúde, Laryssa Dias, em decorrência do extraordinário trabalho que mesma, juntamente com sua equipe, vem realizando neste município, especialmente no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Moção de Aplausos foi entregue pelo vereador Orlando.

O documento foi entregue à secretária na manhã de ontem, segunda-feira, 13, pelo autor da proposta. Na oportunidade, Orlando Santos destacou que a secretária tem atuado com muito profissionalismo, dedicação e amor pela população ipiauense e não vem medindo esforços para intensificar o combate à pandemia. Dentre outras ações da secretária no enfrentamento à pandemia o vereador destaca o serviço de testagem em massa da população, o que coloca Ipiaú como uma referência no estado.

Foto: Divulgação

Graduada em enfermagem pela Universidade Católica do Salvador (UCSAL), Laryssa Andrade Santos Fernandes Dias, 34 anos, é natural de Salvador e tem uma vasta experiência profissional. Há 10 anos atua no SUS. É especialista em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e trabalhou como coordenadora de atenção básica e enfermeira de unidade básica de saúde da família.

Laryssa já exerceu o cargo de Secretária de Saúde no município de Ribeira do Pombal e a convite da prefeita Maria das Graças assumiu a gestão da Secretaria de Saúde o Município de Ipiaú, no dia 17 de janeiro deste ano. Ela assegura que conta com uma equipe capacitada e bem entrosada o que facilita o trabalho em desenvolvimento. Também salienta a boa acolhida que teve nesta cidade e que a prefeita Maria das Graças tem sensibilidade pelas causas da saúde e investe no setor. (Giro/ José Américo Castro).

OMS diz estar revisando possibilidade da covid-19 ser transmitida pelo ar


Foto: Reprodução

A Organização Mundial da Saúde (OMS) está revisando um artigo que sugeriu que as orientações da agência sobre o novo coronavírus precisam ser atualizadas, depois que alguns cientistas disseram ao New York Times que há evidências de que o vírus pode ser transmitido por pequenas partículas no ar. A OMS diz que a Covid-19 se espalha principalmente através de pequenas gotículas que são expelidas do nariz e da boca quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala, e rapidamente caem no chão.

No entanto, em uma carta aberta à agência sediada em Genebra, 239 cientistas de 32 países descreveram as evidências que dizem mostrar que partículas menores exaladas podem infectar as pessoas que as inalam, informou o jornal no sábado. Como essas partículas menores podem permanecer no ar por mais tempo, os cientistas –que planejam publicar suas descobertas em uma revista científica nesta semana– estão pedindo à OMS que atualize suas orientações, disse o NYT.

Anvisa autoriza testes para outra vacina contra covid-19


Medicamento será o segundo do tipo a ser testado no Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a empresa chinesa Sinovac Biotech a realizar testes para uma nova vacina contra o novo coronavírus. O teste da vacina deve ser feito em 9 mil pessoas, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal.

O estudo aprovado pela Anvisa se refere a um ensaio clínico fase III duplo-cego, controlado com placebo. Antes de dar a autorização, a agência analisou as fases anteriores de teste da vacina. Foram realizados estudos não-clínicos em animais, cujos resultados demonstraram que a vacina apresenta segurança aceitável. A vacina é feita a partir de cepas inativadas do novo coronavírus.

O termo “ensaio clínico” se refere aos estudos de um novo medicamento realizados em seres humanos. A fase clínica serve para validar a relação de eficácia e segurança do medicamento e também para validar novas indicações terapêuticas.

Este é o segundo teste de vacina contra covid-19 realizado no Brasil. O primeiro, desenvolvido pela universidade de Oxford, no Reino Unido, tem sido realizado em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com participação do grupo farmacêutico Astrazeneca. Essa vacina já se encontra em estágio mais avançado de testes e há possibilidade de ser distribuída à população ainda este ano.

Estudo diz que quem já pegou covid-19 não cria imunidade ao vírus


Foto: Reprodução

Um estudo divulgado pelo jornal The New York Times apontou que o sistema imunológico do corpo humano não é capaz de criar resistência contra o SARS-CoV-2, que é responsável por causar a covid-19. Segundo o estudo, com apernas três meses após o contágio, os anticorpos do organismo já não reconhecem mais o vírus, sobretudo nos casos menos graves.

A diferença desse vírus para outros é que, normalmente, quando um ser humano é infectado e se recupera de alguma doença, o sistema imunológico faz um “registro” e quando atacado novamente, faz o reconhecimento do agente causador e para combatê-lo, monta uma “barreira de proteção”.

“Esses dados indicam os riscos do uso de ‘passaportes de imunidade’ da covid-19 e a necessidade de apoiar o prolongamento de intervenções em saúde pública, incluindo distanciamento social, higiene, isolamento de grupos de alto risco e testes em massa”, disseram os pesquisadores responsáveis pelo estudo publicado também na revista Nature Medicine na última terça-feira (18).

OMS fala pela 1ª vez em possibilidade de vacina para este ano


Foto: Reprodução

A Organização Mundial da Saúde (OMS) espera que centenas de milhões de doses de uma vacina contra o novo coronavírus possam ser produzidas ainda neste ano e outros 2 bilhões de doses até o fim do ano que vem, afirmou nesta quinta-feira a cientista-chefe da organização, Soumya Swaminathan.

A OMS elabora um plano para ajudar a decidir quem deveria receber as primeiras doses quando uma vacina for aprovada, afirmou a cientista. A prioridade seria dada a profissionais da linha de frente, como médicos, pessoas vulneráveis por causa da idade ou outra doença e a quem trabalha ou mora em locais de alta transmissão, como prisões e casas de repouso.

“Estou esperançosa, estou otimista. Mas o desenvolvimento de vacinas é uma empreitada complexa, envolve muita incerteza”, disse ela. “O bom é que temos muitas vacinas e plataformas, então, se a primeira fracassar ou se a segunda fracassar, não deveríamos perder a esperança, não deveríamos desistir.”

Cerca de dez imunizantes em potencial estão sendo testados em humanos, na esperança de que um possa se tornar disponível nos próximos meses para prevenir a infecção da covid-19. Países já começaram a fazer acordo com empresas farmacêuticas para encomendar doses antes mesmo de se provar que alguma funciona. Soumya descreveu o desejo por milhões de doses de uma vacina ainda neste ano como otimista, acrescentando que a esperança de até 2 bilhões de doses de até três vacinas diferentes no ano que vem é um “grande se”.

Isolamento social motivou ansiedade e depressão em 38,9% dos baianos


Foto: Reprodução

O isolamento social interferiu no psicológico de 38,9% dos baianos, que relataram ter tido crises de ansiedade, depressão e outros problemas do tipo em meio à pandemia. O dado consta em um levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas em parceria com o Bahia Notícias. Os que negaram ter sofrido algum tipo de problema psicológico durante o período de isolamento representam maioria: 59,6%. Enquanto 1,4% não respondeu.

Entre as mulheres o índice das que reconheceram ter sofrido crises de ansiedade ou depressão neste período foi maior que entre os homens. Elas somam um índice de 42,2%, enquanto eles são 35,%. Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.016 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e nível econômico.

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais telefônicas com habitantes com 16 anos ou mais em 184 municípios entre os dias 25 e 28 de maio de 2020. O nível de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais. (Bahia Notícias)

OMS vai retomar testes com hidroxicloroquina para covid-19


Foto: Reprodução

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou nesta quarta-feira (3) que vai retomar os testes com a hidroxicloroquina para o combate à covid-19. Os testes foram suspensos no último dia 25 depois que um estudo publicado pela revista científica The Lancet indicava que a substância não trazia benefícios para pessoas com a doença, além de aumentar o risco de arritmia cardíaca em quem usava.

Mas ontem a revista publicou uma nota manifestando “preocupação” com os dados usados no estudo, afirmando que está fazendo uma auditoria para confirmar os resultados. Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, afirmou que a entidade resolveu continuar a pesquisa com base nas informações hoje disponíveis sobre mortalidade na doença.

“O comitê de segurança e monitoramento de dados dos ensaios Solidariedade revisou os dados. Com base nos dados sobre mortalidade disponíveis, os membros do comitê decidiram que não há motivo para modificar o protocolo do ensaio”, afirmou.

A cloroquina é usada para tratamento de várias doenças, mas seu uso no combate à covid-19 ainda está envolvido em debate e controvérsia na comunidade médica. O Ministério da Saúde brasileiro revisou um protocolo para permitir que a substância seja usada por pacientes com a doença desde os quadros leves.

Para usar cloroquina, pacientes de sintomas leves têm de assinar termo


Foto: Reprodução

Depois que dois ministros da Saúde pediram demissão por não concordarem com assuntos envolvendo a cloroquina, o general Eduardo Pazuello, que assumiu interinamente o Ministério da Saúde, liberou nesta quarta-feira (20) o uso do medicamento no Sistema Único de Saúde (SUS) para pacientes com sintomas leves de covid-19. Antes, o remédio era permitido apenas para casos graves da doença. Para as pessoas com casos mais simples, também será necessário assinar termo de responsabilidade pelo uso (veja o documento abaixo). A decisão instalou um debate polêmico entre médicos e autoridades políticas, inclusive na Bahia.

A mudança no protocolo era um desejo do presidente Jair Bolsonaro, defensor da cloroquina no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus. No entanto, ainda não há comprovação científica de que a cloroquina é capaz de curar a covid-19 e estudos iniciais demonstraram baixa eficácia do remédio, que não é recomendado pela Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). (mais…)

Agência da UE prevê vacina contra coronavírus em um ano, sendo “otimista”


Imagem: Getty Images

A existência de uma vacina contra a covid-19 dentro de um ano é uma previsão “otimista”, levando-se em consideração os testes atualmente em execução – estimou hoje a Agência Europeia de Medicamentos (EMA). “Existe a possibilidade de que, se tudo correr como planejado, algumas (vacinas) estarão prontas para serem aprovadas daqui a um ano”, disse o diretor de estratégia da EMA, Marco Cavaleri, em uma videoconferência. “São previsões baseadas no que vemos. Mas devo enfatizar novamente que isso seria, na melhor das hipóteses. Sabemos que as vacinas em desenvolvimento podem não ser autorizadas e desaparecer”, acrescentou. “Também sabemos que pode haver atrasos”, alertou.

Saiba como funciona o Centro de Atendimento a Covid-19 em Ipiaú


Foto: Divulgação

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ipiaú começou seu funcionamento como Centro de Atendimento a Covid-19, na quinta-feira (23). A ideia é que, as Unidades de Pronto Atendimento implantadas façam a classificação, realizem o manejo clínico, estabilizem o paciente e façam a regulação para unidades de referência.

A supervisora administrativa da UPA, Jessica Reis informa que a equipe já está atendendo pacientes e esclarece como estão sendo realizados os atendimentos. “Os pacientes são recebidos na unidade, recepcionados e direcionados para o profissional da enfermagem para classificação de risco, ocorrendo assim o atendimento inicial e posteriormente encaminhado para avaliação médica”.

A supervisora esclarece ainda que após o atendimento com o médico, o paciente poderá ser orientado para isolamento domiciliar, ou ainda ser referenciado para um hospital, através da central de regulação para o devido tratamento, sendo que tudo vai depender do estado de saúde do paciente.

A UPA de Ipiaú é mais Unidade de Pronto Atendimento do Estado e está sendo administrada pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH). Ela funciona como centro de triagem, possui nove leitos, sendo dois de urgência (área vermelha ), equipado com monitores e respiradores, seis de observação e um de isolamento. (mais…)