Soneca até duas vezes por semana pode reduzir o risco de infartos, diz estudo


O cochilo durante a tarde, uma ou duas vezes por semana, pode reduzir os riscos de doenças cardiovasculares, segundo estudo publicado nesta segunda-feira (9) pela revista “Heart”. Pesquisadores da Universidade da Califórnia analisaram os hábitos de 3.462 suíços em um levantamento que monitorou os pacientes durante cinco anos. Os participantes do estudo, com idades entre 35 e 75 anos, responderam a questionários sobre seus hábitos de descanso, que em alguns casos incluía a sesta. O estudo associou a redução de 48% no risco de doenças cardiovasculares, como o infarto, a cochilos “ocasionais” de cinco minutos a uma hora, uma ou duas vezes por semana.

Dormir muito não é a solução

Os pesquisadores alertam, entretanto, que dormir demais pode ser um problema se aliado a maus hábitos de saúde. Os maiores “cochiladores”, identificados pelo estudo como aqueles que fazem a sesta entre três e sete dias na semana, são mais propensos às doenças cardiovasculares, pressão e colesterol altos. Isso porque, de acordo com o estudo, este grupo tende a ser formado por homens mais velhos, fumantes e acima do peso. Ainda, segundo a pesquisa, este grupo de risco apresenta maior índice de apneia – quando durante o ronco, a pessoa pode parar de respirar. *Informações do G1

Suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, revela OMS


O suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo, atrás apenas de acidentes de trânsito. E a cada 40 segundos uma pessoa se suicida, sendo que 79% dos casos se concentram em países de baixa e média renda. Esses e outros dados fazem parte de um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado nesta segunda-feira (9) véspera do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro).

Quando olhamos para uma faixa etária ainda mais jovem – de 15 a 19 anos -, o suicídio aparece como segunda causa de mortes entre as meninas, após as complicações na gravidez, e a terceira entre meninos, depois de acidentes de trânsito e violência. A OMS estima que cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio por ano – os números do relatório são referentes a 2016. No Brasil, foram registrados 13.467 casos, a grande maioria (10 203) entre homens, segundo a entidade. (mais…)

Brasil tem 2.753 casos de sarampo e 4 mortes desde junho


O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira (4) que os casos de sarampo no país totalizam 2.753 desde junho, quando um novo surto da doença teve início. Os estados de São Paulo e Pernambuco, juntos, registraram 4 mortes. Foram três mortes no estado de São Paulo, sendo duas crianças e um adulto, e uma criança no estado de Pernambuco. Além disso, 98,37% dos casos (2.708) ocorreram no estado de São Paulo. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) fez um alerta para que todos os baianos com viagem marcada para o estado de São Paulo sejam vacinados contra o sarampo. A medida foca naqueles viajantes que nunca foram imunizados ou que tenham esquema vacinal incompleto, principalmente crianças. Isto deve-se ao estado paulista concentrar 99% dos casos confirmados de sarampo no Brasil.

Baianos com viagem marcada para São Paulo devem ser vacinados contra o sarampo


Foto: Carlos Bassan

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) fez hoje um alerta para que todos os baianos com viagem marcada para o estado de São Paulo sejam vacinados contra o sarampo. A medida foca naqueles viajantes que nunca foram imunizados ou que tenham esquema vacinal incompleto, principalmente crianças. Isto deve-se ao estado paulista concentrar 99% dos casos confirmados de sarampo no Brasil.

Os passageiros que retornaram, nos últimos 30 dias, do estado paulista ou destinos internacionais com risco aumentado para o sarampo, caso apresentem febre e manchas vermelhas pelo corpo, acompanhado de tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite, devem procurar uma unidade de saúde para atendimento imediato. (mais…)

Costa do Cacau é o 1º hospital público do interior a fazer Cirurgia Cardíaca


Atividades como caminhar e subir escadas tornam-se um desafio quando as artérias do coração ficam entupidas. Em alguns casos, os médicos optam por uma cirurgia para solucionar a questão. Foi o que ocorreu ontem (27), pela primeira vez, no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus. Um paciente de 70 anos, morador do município de Guaratinga, foi submetido a um procedimento de revascularização do miocárdio, popularmente conhecido como ponte de safena.

O secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, ressalta o compromisso em ampliar e descentralizar os serviços de alta complexidade para o interior. “Em Ilhéus, o Hospital Regional Costa do Cacau já realiza mais de 180 cirurgias ortopédicas, procedimentos neurocirúrgicos e implantes de marcapasso e desfibrilador cardíaco. Agora entra para o rol de procedimentos a revascularização do miocárdio e as trocas valvares”, afirma o secretário.

Vilas-Boas lembrar ainda que estes procedimentos serão realizados em breve em Irecê, Barreiras e Vitória da Conquista, dentre outras localidades. De acordo com o cardiologista e diretor assistencial do Costa do Cacau, Almir Gonçalves, “a partir de setembro, estão previstas dez cirurgias por mês, mas a capacidade instalada é de até vinte procedimentos mensais”, afirma o diretor.

Rui Costa nomeia novo diretor do Hospital Geral de Ipiaú


Alexandro Miranda é ex-secretário de saúde de Ibirataia.

O enfermeiro Alexandro dos Santos Miranda, ex-secretário de Saúde Ibirataia, é o novo diretor do Hospital Geral de Ipiaú. Segundo apurou o GIRO, ele já estava atuando na Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e foi promovido para o cargo. A nomeação do governador Rui Costa foi publicada no Diário Oficial do Estado. Alessandro assume no lugar de João Henrique que assumiu a direção do HGI em 2016. Durante a gestão dele, o HGI obteve alguns avanços e as reclamações de pacientes caíram consideravelmente, em comparação às administrações anteriores. O motivo da troca de comando no Hospital Geral de Ipiaú não foi informado. A unidade hospitalar atende pacientes de cerca de 16 municípios do Território Médio Rio das Contas. O governo do estado prometeu em algumas ocasiões uma reforma mais ampla no HGI, incluindo investimentos em novos equipamentos. A comunidade regional aguarda agora o cumprimento das promessas. (Giro Ipiaú)

Hospital Geral de Ipiaú realiza 1ª cirurgia oncológica para câncer de mama


Foto: Divulgação

Na última quarta-feira, 14, a equipe coordenada por Dr Fabio Silva, mastologista, diretor médico do Hospital Geral de Ipiaú, realizou a primeira cirurgia oncológica para câncer de mama em um hospital do SUS em Ipiaú. “Talvez para muitos seja apenas mais uma cirurgia, mas para aquelas mulheres que sofrem com esta doença e precisa viajar de madrugada, enfrentar filas em hospitais da capital, ter essa comodidade de ser operada perto de casa e ter acesso fácil ao seu médico, é algo que só quem passou por isso sabe a importância”, comentou o mastologista.

De acordo com informações do médico, após a abertura dos serviço de diagnóstico do câncer de mama na Policlínica Regional de Jequié, o número de pacientes com diagnóstico de câncer de mama tem aumentado cada vez mais. Porém, o tratamento tem que ser feito em Salvador. A proposta de se ter um serviço de Mastologia no Hospital Geral de Ipiaú parece um sonho que alegra milhares de mulheres em toda região do vale do Rio de contas. “Sem dúvida o HGI tem condições de atender essa demanda com grande qualidade e resolutividade”, afirma a nova gestão do Hospital Geral de Ipiaú.

Precisamos realmente dar 10 mil passos por dia?


Muitos de nós contamos nossos passos com relógios inteligentes, podômetros ou aplicativos de telefone e, é claro, ficamos felizes quando atingimos o objetivo diário de 10 mil passos.

Com o aplicativo que eu uso, confetes verdes caem na tela em sinal de parabéns. O aplicativo também me desafia a ver com que frequência consigo manter um ritmo de mais 10 mil passos por dia. Resposta: raramente.

A precisão de alguns contadores de passos é discutível e é óbvio que eles são um instrumento tosco em termos de medição de exercícios.

Se você correr, sua pontuação não será maior do que se você trotar, mas há uma diferença real entre as duas atividades em termos de benefícios para o condicionamento físico.

Ainda assim, eles fornecem um guia aproximado de quão ativo você tem sido.

Números incertos

Se você vai contar passos, o tamanho do seu objetivo é importante. A maioria dos dispositivos de rastreamento tem uma meta padrão de 10 mil passos – o famoso número que todos nós sabemos que devemos alcançar.

Você pode supor que esse número surgiu após anos de pesquisa para determinar se 8 mil, 10 mil ou talvez 12 mil seriam ideais para a saúde a longo prazo. Na verdade, não existe muita pesquisa sobre isso.

O número mágico “10 mil” remonta a uma campanha de marketing realizada pouco antes do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964.

Uma empresa japonesa começou a vender um podômetro chamado Manpo-kei: “man” significando 10 mil, “po” significando passos e “kei” significando metros. Foi um enorme sucesso e o número colou.

Desde então, estudos compararam os benefícios para a saúde de 5 mil contra 10 mil passos e, não surpreendentemente, o número mais alto é melhor. Mas até recentemente, todos os números entre 5 mil e 10 mil não haviam sido estudados.

Questionando a meta

Nova pesquisa de I-Min Lee, professora de medicina da Harvard Medical School, e sua equipe concentrou-se em um grupo de mais de 16 mil mulheres em seus setenta anos, comparando o número de passos dados todos os dias com a probabilidade de morrer por qualquer causa.

Cada mulher passou uma semana usando um dispositivo para medir o movimento durante as horas acordadas. Então, os pesquisadores esperaram.

Quando eles foram verificar, quatro anos e três meses depois, 504 tinham morrido. Quantos passos você acha que as sobreviventes tinham dado? Foi o mágico número de 10 mil passos por dia?

De fato, a média de sobreviventes era de apenas 5.500 passos – e quanto mais passos, melhor. As mulheres que deram mais de 4 mil passos por dia tinham uma probabilidade significativamente maior de ainda estarem vivas do que aquelas que deram apenas 2.700 passos.

É surpreendente que uma diferença tão pequena possa ter consequências para algo tão crítico quanto a longevidade.

Por essa lógica, você pode supor que quanto mais passos elas deram, melhor. Até certo ponto, sim – mas apenas até 7.500 passos por dia, após os quais os benefícios se estabilizavam.

Mais do que isso não fazia diferença na expectativa de vida.

É claro, uma desvantagem deste estudo é que não podemos ter certeza de que os passos precederam a doença que as matou.

Os pesquisadores incluíram apenas mulheres que estavam em condições de andar ao ar livre e pediram às pessoas que avaliassem sua própria saúde, mas talvez houvesse alguns participantes que estivessem bem o suficiente para andar, mas que já não estivessem bem o suficiente para caminhar muito.

Em outras palavras, eles deram menos passos porque já estavam doentes e os próprios passos não faziam diferença.

Mas para essa faixa etária, este estudo sugere que talvez 7.500 sejam suficientes – embora seja possível que etapas extras possam conferir proteção adicional contra condições específicas. A maior contagem de passos também poderia ter sido um indicador de mulheres que geralmente tinham sido mais ativas ao longo da vida, e foi isso que as ajudou a viver mais tempo.

Por esse motivo, é difícil desvendar os benefícios exatos da saúde dos passos extras.

Além disso, há a questão do número ideal de passos em termos psicológicos. O alvo de 10 mil pode parecer um objetivo difícil para alcançar todos os dias, o que pode tentar as pessoas a nem tentarem.

Consistentemente falhar em alcançar seu objetivo dia após dia é desanimador. Em um estudo com adolescentes britânicos, a princípio os jovens de 13 e 14 anos gostaram da novidade de ter um objetivo, mas logo perceberam como era difícil de manter e reclamaram que não era justo.

Sem preocupação

Eu fiz o meu próprio experimento psicológico alterando a meta padrão do meu aplicativo para 9 mil passos. Eu brinco que eu ando os outros mil andando em casa quando não estou carregando meu telefone, mas na verdade eu só quero me encorajar por atingir a meta mais vezes.

Para aumentar a contagem de passos dos mais sedentários, um objetivo menor pode ser melhor psicologicamente.

Mas, mesmo assim, contar passos nos tira o prazer intrínseco de andar. Jordan Etkin, psicólogo da Duke University, nos Estados Unidos, descobriu que as pessoas que rastreavam seus passos caminhavam ainda mais, mas gostavam menos, dizendo que parecia trabalho.

Quando eles foram avaliados no final de um dia contando passos, seus níveis de felicidade estavam menores do que naqueles em que andaram sem que seus passos fossem rastreados.

As metas de contagem também podem ser contraproducentes para os mais aptos, sinalizando que devem parar quando alcançarem o número mágico de 10 mil, em vez de ficarem mais em forma, digamos, fazendo mais.

O que podemos concluir de tudo isso? Conte se achar que isso o motiva, mas lembre-se de que não há nada especial em andar 10 mil passos. Defina o objetivo certo para você. Pode ser mais, pode ser menos – ou talvez o melhor seja se livrar do rastreador.

Aviso

Todo o conteúdo desta coluna é apenas para informação geral e não deve ser tratado como um substituto para o aconselhamento do seu próprio médico ou de qualquer outro profissional de saúde. A BBC não é responsável por nenhum diagnóstico feito por um usuário com base no conteúdo deste site. A BBC não é responsável pelo conteúdo de quaisquer sites externos listados, nem endossa qualquer produto comercial ou serviço mencionado ou aconselhado em qualquer um dos sites. Sempre consulte seu próprio médico se estiver preocupado com sua saúde.

Com salários de até R$ 31 mil, governo federal lança programa ‘Médicos pelo Brasil’


Foto: Marcos Corrêa

O Ministério da Saúde lançou o programa “Médicos pelo Brasil” em evento, em Brasília, na manhã desta quinta-feira (1º). Substituto do “Mais Médicos”, o novo programa visa ampliar em sete mil vagas a oferta de médicos em áreas mais carentes. A fim de atrair esses profissionais, os salários serão de até R$ 31 mil no primeiro ano de atuação, com contratação via CLT. Os profissionais contratados serão alocados nos municípios onde há os maiores vazios assistenciais. De acordo com a pasta, juntas, as regiões Norte e Nordeste do país vão receber 55% do total de vagas. Ao todo, serão 18 mil vagas previstas, sendo cerca de 13 mil em cidades de difícil provimento. Os médicos interessados em participar do programa serão selecionados por meio de um processo seletivo eliminatório e classificatório, que contemplará os cargos de médicos de família e comunidade e tutor médico. Leia mais…

Sesab emite alerta para surto de Sarampo na Bahia


A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica, confirmou a ocorrência de três casos importados de sarampo na Bahia. O primeiro caso foi de pessoa residente em São Paulo, que chegou a Porto Seguro no mês de junho. Os outros casos foram de uma pessoa que veio de São Paulo e outra de uma menor de 12 aos que viajou para a Espanha. Diante da confirmação desses três casos, a Sesab alerta para o risco de ocorrência de novos casos associados à importação da doença, o que torna essencial a manutenção de uma vigilância ativa para detecção precoce de casos suspeitos e a adoção imediata de medidas para prevenção de surtos.

Para os profissionais de saúde, a recomendação é que seja feita a imediata notificação de todo caso suspeito de sarampo, independente da idade e da situação vacinal anterior; o bloqueio imediato após exposição, contemplando os contatos diretos e indiretos suscetíveis na faixa etária de 6 a 49 anos. Outra recomendação que está sendo feita para os profissionais de saúde é a intensificação vacinal com tríplice viral visando a melhoria da cobertura, de forma seletiva, conforme o calendário de vacinação, além da notificação imediata dos casos suspeitos, da busca ativa de casos suspeitos, e a capacitação das equipes municipais.

Mais da metade da população brasileira está acima do peso, diz Ministério da Saúde


Foto: Reprodução

Mais da metade da população está acima do peso e a obesidade atinge um a cada cinco brasileiros, segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) de 2018, divulgada na manhã desta quarta-feira (25). De acordo com o levantamento, 55,7% dos entrevistados têm excesso de peso – aumento de 30,8% desde 2006, quando o Ministério da Saúde começou a realizar a pesquisa. Naquele ano, 42,6% dos brasileiros estavam acima do peso.

Já em relação à obesidade, entre 2006 e 2018 a porcentagem de pessoas aumentou de 11,8% para 19,8%, maior índice registrado em todo o período. Apesar do recorde, o valor é considerado estável desde 2015, quando a porcentagem foi de 18,9%. A Vigitel é realizada anualmente pelo Ministério da Saúde por meio de entrevistas telefônicas.

A edição de 2018 foi elaborada com base em 52.395 entrevistas entre fevereiro e dezembro do ano passado, feitas com pessoas com mais de 18 anos nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. O critério utilizado para a avaliação do sobrepeso e obesidade é o Índice de Massa Corporal (IMC) – a partir dele, é possível identificar complicações metabólicas e riscos para a saúde. Leia mais no G1

Consórcio de Saúde terá sede própria e alimentação para pacientes da Policlínica de Jequié


Patrick Lopes assina ordem de serviços.

Nesta última quinta-feira (18) no auditório da Policlínica Regional de Jequié, aconteceu uma assembleia do Consórcio Público Interfederativo de Saúde da Região de Jequié (CISRJ). Na ocasião foi assinado pelo Presidente e Prefeito de Jitaúna, Patrick Lopes, a ordem de serviço para construção da sede própria do consórcio, além da implantação do serviço de alimentação gratuita para os pacientes da policlínica. Com essa ação, a Policlínica Regional de Jequié se tornará a primeira a oferecer esse tipo de serviço entre as policlínicas do estado. Na reunião que contou com as presenças de prefeitos e representantes dos 28 municípios consorciados, foi apresentado ainda prestação de contas da entidade e um programa de rastreamento do câncer de colo de útero e mama em parceria com o Hospital do Câncer de Barretos. “Fico muito feliz em assinar junto com os prefeitos de toda região a construção da sede própria do nosso consórcio e mais feliz ainda com esse serviço de alimentação gratuita para pessoas que são atendidas na Policlínica. Já somos pioneiros com os mutirões de saúde nos finais de semana, agora mais uma vez pioneiros em oferecer alimentação aos nossos pacientes.” disse o presidente Patrick Lopes a nossa reportagem.

Pesquisa relaciona consumo de sucos adoçados e refrigerantes ao risco de câncer


Um estudo publicado nesta quinta-feira (11) relacionou o consumo de bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos de frutas adoçados artificialmente, a um risco maior de desenvolvimento de certos tipos de câncer. A pesquisa foi realizada por pesquisadores franceses e divulgado em artigo da revista médica BMJ. O objetivo dos cientistas era avaliar as associações entre o consumo de bebidas açucaradas e os riscos de câncer em geral, assim como alguns tipos específicos de tumores malignos, como de mama, próstata e intestino. Para o estudo, os franceses pesquisaram mais de cem mil adultos, com idade média de 42 anos, sendo 79% mulheres.

Para chegar até os resultados os participantes preencheram pelo menos dois questionários sobre sua dieta em 24 horas. A partir disso, eram calculados os consumos diários de açúcar e bebidas adoçadas artificialmente, e 100% de sucos de frutas. Os pacientes, de acordo com reportagem do G1, foram acompanhados por um período máximo de nove anos.

A ingestão diária de bebidas açucaradas em relação a bebidas diet foram analisada pelos cientistas e posteriormente comparadas com os casos de câncer nos registros médicos dos participantes do estudo durante o período de acompanhamento.

A partir da análise, os franceses constataram que uma ingestão de cerca de 100 ml por dia de bebidas que contém açúcar estava associada a um aumento de 18% no risco de câncer e um aumento de 22% no risco de câncer de mama. Tanto bebidas adoçadas quanto sucos de fruta tiveram associação de risco similar.

Governo vai mudar Mais Médicos para reincorporar os cubanos que ficaram no Brasil


Estima-se que cerca de 2 mil médicos cubanos estão no Brasil.

O governo federal pretende editar em agosto uma medida provisória alterando o Programa Mais Médicos e reincorporando profissionais cubanos. Eles tiveram de sair do programa com o rompimento do acordo de colaboração entre Brasil e Cuba, mas a ideia é que voltem a trabalhar na atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) por um período de dois anos. Terminado esse prazo, precisarão revalidar o diploma.

A estimativa é de que 2 mil dos 8 mil profissionais que vieram para o Brasil permaneceram aqui depois do fim do acordo, muitos na esperança de serem readmitidos no SUS. Cerca de 700 médicos têm a situação regularizada, porque se casaram com brasileiros. Somente os cubanos que trabalharam no Mais Médicos e permaneceram no País teriam direito à reincorporação, por meio de um credenciamento.

O esboço da nova proposta deverá ser apresentado a parlamentares esta semana. O cronograma prevê também conversas com secretários estaduais e municipais de Saúde. A meta é ter um projeto bem definido, que não dê margem a desgastes e tenha uma tramitação rápida no Congresso Nacional. Leia mais no Estadão

Desde saída de cubanos, 3 milhões de brasileiros perderam assistência por falta de médicos


Imagem: Beto Macário/UOL

Segundo dados do Ministério da Saúde, 3 milhões de pessoas deixaram de contar com assistência entre novembro passado e maio deste ano. Os médicos cubanos deixaram o Brasil em novembro de 2018, após decisão do governo da ilha caribenha de romper o contrato por conta de declarações de Jair Bolsonaro de que não iria pagar mais valores a Cuba. Nem mesmo os editais recém-lançados pelo programa Mais Médicos têm conseguido suprir a carência na região, porque parte dos profissionais não estão assumindo as vagas em aberto. Leia mais no UOL

Brasil é o maior consumidor de produtos com agrotóxicos do mundo


Foto: Reprodução

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, desde 2009, o Brasil é o maior consumidor mundial de produtos com agrotóxicos. Chamados também de defensivos agrícolas ou agroquímicos, eles são utilizados na agricultura para eliminar insetos ou ervas daninhas nas plantações, mas fazem mal à saúde. Aos serem pulverizados, eles se espalham, contaminando o solo e a água.

Os agrotóxicos estão presentes em alimentos in natura de origem vegetal como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, castanhas e outras oleaginosas, ou minimamente processados, ou ainda ovos, leite e carnes frescas.

O que muita gente não sabe é que os resíduos dos defensivos também podem estar presentes nos alimentos ultraprocessados como biscoitos, salgadinhos, pães, cereais matinais, lasanhas e pizzas, entre outros, que têm como ingredientes o trigo, o milho, a cana-de-açúcar e a soja, por exemplo. Leia mais no CORREIO

Mortes por dengue no Brasil triplicam no primeiro semestre


O número de casos fatais de dengue triplicou no Brasil. Segundo dados do Ministério da Saúde, foram registradas 414 mortes nos primeiros seis meses de 2019. No mesmo período do ano anterior, foram 129. O boletim da Secretaria de Vigilância em Saúde, que considera os casos entre 30 de dezembro e 22 de junho, aponta que o país teve, apenas neste ano, 1.234.527 de casos prováveis, ou seja, mais de um milhão de casos de dengue ainda não confirmados em laboratório. Neste mesmo período do ano passado eram pouco mais de 180 mil casos, o número é sete vezes maior. Até agora, o estado mais afetado pela doença foi o de Minas Gerais, com quase dois mil casos a cada 100 mil habitantes. As regiões que registraram maior incidência da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti são a Sudeste e Centro-Oeste. As estimativas do ministério, entretanto, indicam que os números tendem a cair ao longo do segundo semestre.

O desafio do recomeço – Simone Cafeseiro explica


Todo começo é novidade, é desbravar um caminho desconhecido, é construir um lugar na existência com as ferramentas que ainda estamos aprendendo a usar. É dar passos com frio na barriga por não saber o que vem pela frente, mas com o encanto das fantasias que permeiam as nossas expectativas e que acabam sendo uma motivação a mais nesse percurso. Do outro lado, o recomeço dispõe outros desafios. Ele implica em lidar com perdas, com frustrações, com desamparos e desconfianças. O recomeço é a lembrança do que não funcionou na tentativa inicial. É um caminho novo que nos permite usar as ferramentas adquiridas com as vivências passadas.

São diversas as situações que as pessoas se veem confrontadas a recomeçar. Sejam por perdas financeiras, ou por relacionamentos que chegaram ao fim, nos 5, 10, ou 40 anos de casamento. Às vezes, bem menos que isso. Situações ainda bem mais traumáticas podem exigir recomeços dolorosos, como perdas familiares,  catástrofes, acidentes, doenças, e tantas outras dessas experiências que chegam na vida, sem preparação ou aviso prévio. Surpresas danosas. E como lidar com essas situações quando parece que não há de onde tirar forças ou mesmo traçar uma estratégia e plano de fuga? (mais…)

Ansiedade: Quando ela se torna um problema?


A ansiedade faz parte de uma sensação inerente a natureza humana. Podemos nos sentir ansiosos quando esperamos o resultado de algum exame importante, quando aguardamos a presença de alguém que amamos, quando fazemos alguma prova importante, quando estamos a espera da resposta de uma entrevista de emprego, quando desejamos alcançar algum objetivo ou realizar projetos tão desejados.

Se estamos vivos, estamos também sujeitos a todas essas emoções e sensações que são partes do nosso ser. Porém se sentir pontualmente ansioso, é diferente de viver constantemente ansioso. A ansiedade pode naturalmente se manifestar como um estado passageiro. No entanto, quando a mesma se torna um sintoma que atrapalha atividades rotineiras e até mesmo a qualidade de vida do sujeito, como por exemplo, dormir, alimentar-se, trabalhar e relacionar-se com os pares, então é hora de prestar atenção no que esta acorrendo e buscar vias que possibilitem resolver a situação.

Dentre algumas das manifestações de transtornos ansiosos, encontra-se o TDA- Transtorno De Ansiedade Generalizada. A classificação internacional de doenças (CID 10- F41.1.), descreve O quadro da ansiedade generalizada como persistente, nem sempre ocorrendo em situações especificas. Os sintomas são variáveis, e dentre eles se apresentam: (mais…)

Alerta: Brasil registra quase 600 mil casos confirmados de dengue em 2019


Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde confirmou 596,38 mil casos de dengue neste ano, até o dia 10 de junho. O número de casos prováveis da doença, ou seja, ainda não confirmados, é ainda maior: 1,127 milhão. Em relação a 2018, houve um salto nos casos de dengue no país. No mesmo período do ano passado, eram 173,63 mil casos prováveis. Também o número de mortes por dengue neste ano é mais do que o dobro de 2018. Até aqui, foram registradas 366 mortes, ante 139 no mesmo período do ano passado. “Observa-se aumento da taxa de letalidade no grupo de faixa etária acima de 60 anos, o que corresponde a 51,3 % (188) do total de óbitos do país”, diz o ministério, no boletim epidemiológico da Semana 23. O aumento de casos da dengue tem sido especialmente visível nos estados de Minas Gerais e São Paulo nas últimas semanas. Da Semana 13 até a 23, esses dois estados corresponderam, juntos, a 96,5% do total de casos observados no Brasil (774,28 mil) dentro do período.

Cientistas dizem que uso de smartphone pode criar ‘calo’ no crânio


Uma pesquisa de uma dupla de cientistas australianos aponta que jovens que ficam muito tempo com a cabeça dobrada para baixo, em uma posição comum para olhar a tela do celular, podem desenvolver uma protuberância na parte de trás do crânio. O crescimento é comparável a um calo, e fica na parte de trás, na junção entre o crânio e o pescoço. Os pesquisadores são David Shahar e Mark Sayers, da Universidade de Sunshine Coast, em Queensland, na Austrália. Na mídia da Austrália, a pesquisa tem sido noticiada como o desenvolvimento de um chifre na parte de trás do crânio desenvolvido por causa do celular.

Imagem de protuberância na parte de trás do crânio.

Shahar e Sayers afirmam que a prevalência dessa protuberância em jovens adultos aponta para uma mudança na postura das pessoas que foi causada pelo uso de tecnologia. Smartphones e outros aparelho estão contorcendo a forma humana, de acordo com eles, porque os usuários precisam curvar a cabeça para a frente. Os cientistas disseram que a descoberta marca a primeira documentação física de adaptação à presença de tecnologia no cotidiano. Leia mais no G1

Ilhéus: Hospital Costa do Cacau implanta primeiro marcapasso em paciente


Foto: Divulgação

O Centro Cirúrgico do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, no sul da Bahia, implantou o primeiro implante marcapasso definitivo em um paciente na última quinta-feira (13). O marcapasso implantado em Francisco Luiz da Costa de Jesus é do tipo Cardioversor/Desfibrilador Ressincronizador (CDIR). O aparelho implantado organiza os batimentos cardíacos e serve de desfibrilador, reduzindo os riscos de morte súbita, por parada cardíaca, do paciente. O procedimento é considerado de média e alta complexidade e foi realizado pelo cirurgião cardíaco, Décio Cardoso. Na ocasião, foram utilizados todos os paramentos e necessidades para implante do aparelho regulador. (mais…)

Governadores do Nordeste querem retomar contrato com organização do Mais Médicos


Foto: Reprodução

Concluídas as etapas formais para a criação do Consórcio do Nordeste, figura jurídica que une os governos da região, começaram os debates sobre os primeiros planos de ação. De acordo com a coluna Painel S.A, da Folha, uma das frentes em estudo é firmar contrato com a Opas, a organização pan-americana responsável pela exportação de profissionais de saúde, para reinstalar atendimento similar ao do programa Mais Médicos. Segundo Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão, já foi feita consulta à entidade. Ainda segundo a coluna, a ideia é retomar um contrato regional com a organização. A Opas rescindiu o acordo com o Brasil e anunciou a retirada de médicos do programa, a maioria cubanos, logo após a vitória de Jair Bolsonaro.

H1N1 causou maioria das 222 mortes por gripe este ano


De acordo com um balanço realizado pelo Ministério da Saúde, com dados até 25 de maio, o vírus da gripe já matou 222 pessoas neste ano. A maior parte das mortes por influenza foi causada pelo subtipo A (H1N1): 148, o que representa 66,6% do total de óbitos. Em relação ao ano passado, o número caiu em relação ao mesmo período. Em 2018, foram 335 mortes por gripe até a semana epidemiológica 21. Dessas, 218 haviam sido causadas pelo H1N1, ou seja, 65%. Esse subtipo viral tem uma virulência alta e é facilmente transmitido. (mais…)

Bahia tem 58 casos suspeitos de sarampo


Foto: Reprodução

A notícia do aumento no número de casos de sarampo registrados em São Paulo e em outros seis estados do país neste ano acendeu um alerta sobre a doença. Em 2019, até o dia 1º de junho, foram notificados 143 casos suspeitos de sarampo na Bahia, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Desses, 58 estão sendo investigados. Os demais não foram confirmados. No ano passado, dos 425 casos notificados como suspeitos, apenas três foram confirmados, todos em Ilhéus. A última vez que houve um surto da doença na Bahia foi em 2006. Em 2019, não há registro de casos nos municípios baianos.

A Sesab informou ainda que fará uma campanha de multivacinação para crianças no período de 5 a 23 de agosto para todas as vacinas, incluindo a do sarampo, com objetivo de completar a caderneta de vacinação. A última vez que o vírus se manifestou na Bahia foi em 1999, em Salvador. Os casos que surgiram depois disso estão associados ao contato dos pacientes com pessoas de outros estados ou países. O surto de 2006 ocorreu nos municípios de João Dourado, Filadélfia, Senhor do Bonfim e Pindobaçu, com 77 casos confirmados associados a vírus importado. *As informações são do CORREIO

Depressão: O que é, e como identificá-la? – Simone Cafeseiro explica


Uma pesquisa divulgada pela OMS, mostra que a depressão cresce de forma alarmante entre populações, e que até 2020 a doença será a mais incapacitante do mundo. Quem sofre deste mal, fala de uma dor que não é física. Alguns chegam a descrevê-la como uma dor na alma. Um sentimento de profunda tristeza e falta de sentido.

O passado, o presente e o futuro, ficam comprometidos por sentimentos de profunda angústia, medo paralisante, desinteresse e frustração. A vida perde a sua beleza, ou melhor dizendo, os olhos traspassados pela visão depressiva, não veem encanto existencial. O transtorno depressivo pode se manifestar tanto de forma episódica quanto de forma recorrente, e apresenta três graus: Leve, Moderado e Grave. O que vai definir cada um deles, é a intensidade e duração dos sintomas. (mais…)

Casos de suicídios em Itagibá alertam população sobre a depressão


A depressão é uma doença silenciosa que em muitas vezes as pessoas não conseguem perceber que estão com o problema. Alguns convivem há anos e não entendem o que realmente está acontecendo. Muitas vezes, quando se dão conta, já está com a necessidade de procurar auxílio com um psicológico. Segundo divulgado no site do Ministério da Saúde, entre 2007 e 2016, o Brasil registrou cerca de mais de 11 mil casos de mortes por suicídios. Os que mais cometem este tipo de ato, são jovens entre 15 a 29 anos de idade. A intoxicação exógena é um dos meio mais utilizado por mais da metade das notificadas no país, sendo no total 18%, perdendo apenas para os casos por enforcamentos que chegam a alcançar mais de 60% do total.

Devido aos últimos casos de suicídios que aconteceram em Itagibá, em uma escala de tempo tão curta, entramos em contato com a Secretaria de Saúde do município para saber se existe algum trabalho de prevenção. Esse ano foram registrados 3 casos. Jeferson Mota (estudante), de 19 anos, encontrado enforcado por sua avó no último dia 24 de maio, na Rua Lauro de Freitas, na localidade conhecida como Barroquinha. No último domingo, 02, Antônio Marques Ferreira (açougueiro) de 48 anos, foi encontrado pendurado em uma árvore, em um sitio na zona rural. Segundo a família, Antônio sofria de depressão. Nessa sexta-feira, 07, surgiu nas redes sociais comentários de que um morador de Itagibá teria cometido suicídio em outro município da região. Nossa redação foi informada pela delegacia local que a informação não procede. Segundo comentou a Prefeitura de Itagibá, a secretaria municipal vem tomando medidas emergências para evitar novos casos de suicídios na cidade.

“Diante dos últimos fatos ocorridos, na cidade que chamaram à atenção de toda a população, com os casos de suicídios na cidade, a prefeitura de Itagibá, através das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social, Educação e Saúde estão se unindo para desenvolver uma ação conjunta para evitar que novos casos venham a ocorrer no município”, informa a prefeitura. (mais…)

Ipiaú: Secretaria de Saúde disponibiliza atendimentos com ginecologista na Policlínica


Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Ipiaú, através da Secretaria de Saúde, segue com os serviços de saúde oferecidos à população. O público feminino pode realizar consultas ginecológicas sem precisar sair do município.O atendimento é aberto para todas as mulheres que são encaminhadas pelas Unidades Básica de Saúde, através do sistema de cotas para agendamento na Policlínica Municipal Dr. Borges de Barros, localizada no Bairro 2 de Dezembro.

Com essa e diversas outras ações na área, a Prefeita Maria das Graças Mendonça, dá sequência ao trabalho de disponibilizar especialidades médicas em Ipiaú, incluindo psicólogo, nutricionista, pediatra, enfermeiros, entre outros. “Priorizar atendimentos de qualidade aos usuários da rede pública de saúde do município, é o principal objetivo da nossa gestão,” destacou a Prefeita Maria. (*Rahiana Costa / Dircom Prefeitura)

Diretor do HGI divulga nota rebatendo acusações de deputado


Hospital Geral de Ipiaú (Foto: Divulgação)

O diretor do Hospital Geral de Ipiaú, João Henrique Cruz, comentou por meio de nota pública divulgada na quarta-feira, 29, sobre as críticas do deputado estadual Eduardo Alencar (PSD) proferidas na tribuna da Assembléia Legislativa na sessão ordinária do último dia 22 de maio. Segundo o deputado, alguns médicos estariam insatisfeitos com o comportamento de João Henrique.  “É um diretor que não dá nenhuma tranquilidade, nenhuma paz para esses colegas”, disse o deputado que também é médico.

Na nota pública o diretor destaca: “Considerando que a Gestão Pública, deve atuar em respeito aos princípios constitucionais da Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência, restou imperiosa a necessidade de se exigir o cumprimento da jornada de trabalho de todo quadro de funcionários. Neste sentido, o corpo Diretivo da unidade reformulou a escala de plantões, ocorrendo em alguns casos o aumento de mais um plantão/mês. Contudo, alguns poucos profissionais declararam insatisfação quanto à adequação da jornada legal de trabalho. A partir de então, o Diretor Geral passou a ser vítima de comentários maldosos, de caráter difamatório e baseado em inverdades”, diz.

Na contramão das reclamações, médicos conceituados e conhecidos na cidade e região, como o ginecologista Leôncio Campos e o dentista Dr. Tião gravaram videos em defesa da atual direção da unidade hospitalar de referência microrregional e que atende a uma população superior a 300 mil habitantes. Na nota, o diretor agradece aos apoios recebidos: “A direção da unidade vem a público agradecer a todos os funcionários da unidade que se dedicam a cuidar de cada paciente assistido pelo HGI, agradecendo ainda, os votos de solidariedade, apoio e reconhecimento de funcionários, autoridades e da população em geral ao trabalho coordenado pelo Enfermeiro João Henrique Cruz Sampaio, que vem desempenhando seu trabalho com zelo, dedicação, responsabilidade e compromisso para com a Saúde Pública” (ver nota completa).

10 dicas para quem já corre ou vai começar a correr!


*Do Blog do Marcio Atalla

Incomparavelmente, a atividade física que mais cresce no Brasil e no mundo é a corrida de rua. Então, preparei 10 dicas básicas para quem já corre ou pretende começar a correr. Espero que ajude e bons treinos!

Dica 1

Antes de correr, aqueça seu corpo, tire-o da inércia devagar. Inicie com uma caminhada, depois acelere os passos e então comece com um trote (corrida leve). Com 5 minutos de aquecimento seu corpo já vai estar pronto pra você entrar no ritmo de sua corrida com mais segurança e conforto.

Dica 2

Prefira não correr em jejum. Aliás, o melhor e não fazer atividade física em jejum. Pode ocorrer uma hipoglicemia (redução drástica das taxas de açúcar no sangue) e como consequência, fortes enjôos e até desmaio. O Ideal é que se consuma uma fonte de carboidrato leve, como uma fruta, uma torrada, um suco, cerca de 30 a 5 minutos antes da prática do exercício.

Dica 3

Use roupas leves para correr. O suor deve evaporar para que o corpo se mantenha em uma temperatura aceitável. Correr com roupas pesadas impede que isso ocorra, e a temperatura do corpo fica muito elevada, podendo causar hipertermia e desidratação.

Dica 4

Mantenha-se hidratado. Não apenas corredores, mas todas as pessoas devem se hidratar, bebendo copos de água durante todo o dia. Os praticantes de corrida devem estar ainda mais atentos para a hidratação, e beber água ou bebidas isotônicas antes, durante e após as corridas.

Dica 5

A corrida é uma atividade de altíssimo impacto, por isso vale fazer reforço muscular, sobretudo para membros inferiores. Musculação e exercícios funcionais são os mais indicados. Fortalecer a musculatura é importante para proteger as articulações, que são bastante exigidas.

Dica 6

Alongue-se! Mas não antes da corrida e nem imediatamente depois. Reserve de 15 a 20 minutos por dia para alongar seu corpo, independente da hora da sua atividade física. Alongar antes da corrida não é importante. O importante é aquecer o corpo. Alongar depois da corrida, pode ser perigoso.  Com o corpo muito aquecido podemos forçar além do limite e provocar lesões, como alguma distensão, por exemplo.

Dica 7

Sempre que puder, procure alternar os tipos de solos em que você corre. Terra batida, asfalto, areia, esteira, são algumas opções. Vale correr na ladeira também. A subida é um excelente treino de corrida. Melhora o condicionamento cardiovascular, fortalece as pernas, promove maior gasto calórico e reduz o impacto nas articulações. Mas atenção! Na descida, vale caminhar e recuperar. O impacto da descida é muito forte!

Dica 8

Corredores, lembrem-se: comer bem é fundamental para a performance e para a saúde. Lembrem de fazer refeições saudáveis a cada 3 horas e nunca deixar de consumir carboidratos, que é nossa principal fonte de energia.

Dica 9

Escute seu corpo. Ao menor sinal de dor ou desconforto, pare e observe. Devemos ter cuidado para não ultrapassar nossos próprios limites e com isso sofrermos alguma lesão ou até mesmo sermos forçados a interromper nosso treinamento.

Dica 10

Descanse. Tire um dia, pelo menos, da semana para descansar. Relaxar e recuperar é tão importante quanto a alimentação e o treinamento em si.