Assaltantes põe explosivos em corpo de funcionário de banco e mantém família dele refém


Foto: Fabio Santos/Site Voz da Bahia

Um funcionário de uma agência do Banco do Brasil de Muritiba, no recôncavo da Bahia, teve explosivos presos ao corpo e familiares feitos reféns durante uma ação de criminosos visando roubar a unidade, na manhã desta terça-feira (7). De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), no entanto, a polícia conseguiu fazer um cerco e os suspeitos fugiram sem levar nenhuma quantia. As pessoas feitas reféns, que não tiveram identidades divulgadas, foram liberadas depois.

Foto: Fabio Santos/Site Voz da Bahia

Os criminosos teriam abordado as vítimas na casa onde elas moram. Em seguida, colocaram os explosivos no corpo do funcionário, para que ele fosse até a agência sacar dinheiro para os bandidos. O plano, no entanto, foi frustrado pela polícia. Agentes da 27ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e CIPE Litoral Norte foram enviados ao local e os suspeitos decidiram fugir. Eles levaram alguns reféns e os libertaram depois, na saída da cidade.

Foto: Fabio Santos/Site Voz da Bahia

Equipes do Esquadrão Antibombas do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) também foram deslocadas para a cidade, para fazer a retirada dos explosivos do corpo do funcionário. Os explosivos presos ao corpo do funcionário não poderiam ser acionados à distância. A SSP informou que equipes do Departamento de Repressão a Combate ao Crime Organizado (Draco) já iniciaram as investigações para identificação dos suspeitos de envolvimento no crime. *Com informações do G1

Canadense, dona de barraca em Ilhéus, foi morta por prestador de serviço


Corpo de Ramona foi encontrado dentro da cabana da qual era dona.

A empresária canadense que foi encontrada morta, na cidade de Ilhéus, no sul da Bahia, foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte), segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (26) pela Polícia Civil. O suspeito do crime foi preso. De acordo com o delegado Helder Carvalhal, que investiga o caso, o homem, identificado como Uilliânathan de Oliveira Martins, de 27 anos, prestava serviços para a vítima, que era dona de uma barraca de praia, na orla da cidade. Ramona Louise Dawe tinha 64 anos e era radicada em Ilhéus. O crime ocorreu dentro da barraca de praia da empresária, no dia 11 de abril. Conforme a polícia, o suspeito foi identificado após denúncias de testemunhas que o viram saindo do local depois da ação. O homem foi detido no último sábado (20).

Uilliânathan de Oliveira confessou o crime.

Segundo o delegado Helder Carvalhal, durante depoimento, o suspeito confessou o crime e contou que não teve a intenção de matar a vítima. Conforme o delegado, o homem alegou que empurrou a mulher na fuga, e ela acabou batendo a cabeça em uma mesa e caiu no chão. A queda provocou a morte da empresária. O suspeito fugiu levando um celular, que foi vendido em uma feira da cidade. Após ser ouvido no sábado, o homem foi liberado, porque não houve flagrante. Contudo, nesta sexta-feira (26), foi cumprido mandado de prisão preventiva contra o suspeito. O celular da vítima foi encontrado pela polícia e apreendido. Uilliânathan de Oliveira Martins foi encaminhado para a carceragem da delegacia da cidade, onde está à disposição da Justiça. *As informações são do G1