Mirabela paralisa produção de minério em Itagibá


Foto:Divulgação
A Mirabela Mineração do Brasil, localizada no município de Itagibá, encerrou nessa quinta-feira (21) as atividades de produção na mina e deve encerrar hoje (22) os trabalhos na área da Usina, segundo informou um ex-funcionário da empresa. Desde a semana passada, os trabalhadores que estavam em aviso prévio começaram a assinar o desligamento definitivo com a mineradora. O último embarque de níquel sulfetado no Porto de Ilhéus deve ser concluído na próxima semana. Não há previsão de retorno nas operações no Projeto Santa Rita, iniciado em dezembro de 2008. Atualmente, cerca de 350 pessoas ainda prestavam serviços na empresa. De acordo com informações colhidas pela reportagem do GIRO, alguns trabalhadores devem continuar na área de manutenção dos equipamentos e segurança do local. Para a mina retornar a produção seria necessária uma alta valorização no preço do níquel. Hoje, o minério é comercializado a U$$ 4,14 a libra. Caso o valor dobrasse e com o dólar em alta, o projeto poderia ser viável novamente. O encerramento por tempo indeterminado da Mirabela deixará um rombo muito grande na economia de Ipiaú. De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o prejuízo no comércio deve ultrapassar 1 milhão de reais mensal. O prefeito de Itagibá já demonstrou grande preocupação com o fechamento da mina. No ano passado, mesmo com a crise, o município itagibense arrecadava mensalmente aproximadamente 300 mil reais em CEFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Minérios). Muitos dos trabalhadores oriundos de outros estados lamentaram a situação da empresa e o fato de terem que ir embora da região. “Estou aqui há mais de 6 anos. Queria muito ficar. Eu e minha família amamos a cidade de Ipiaú e o carinho recebido pelos baianos, mas, infelizmente não vai ter como continuar”, disse um operador de máquinas, natural de Minas Gerais. (Giro em Ipiaú)

Mirabela diz que Governo do Estado ainda não fez proposta concreta


Mineradora e governo discutem a liberação dos créditos do ICMS desde o ano passado.
Nos últimos dias representantes da Mirabela Mineradora vem participando de várias reuniões com pessoas ligadas ao governo do estado para tentar impedir o encerramento das atividades da mineradora, localizada no município de Itagibá. Deputados da situação garantiram que o governo iria ajudar a empresa com a liberação de parte do ICMS ((Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) retido e redução de impostos. No entanto, até o momento, segundo a Mirabela, as reuniões não foram satisfatórias. A mineradora emitiu um comunicado aos funcionários, o qual o GIRO teve acesso. Confira: “Durante todo o ano de 2015 a Mirabela veio tentando buscar aleternatidas que pudessem viabilizar o fortalecimento da sua saúde financeira, diante do desafiador cenário que a empresa se encontra. Uma destas alternativas foi de pleitear junto ao Governo da Bahia a liberação de parte dos créditos de ICMS, cujo montante total é mais do que suficiente para reequilibrar a empresa financeiramenteA empresa vem realizando reuniões com as autoridades governamentais desde agosto de 2015, porém, até agora, todos os posicionamentos do Governo do Estado da Bahia sobre a liberação dos créditos de ICMS foram insatisfatórios. Mesmo a empresa buscando, incessantemente, formas mais viáveis para a continuidade do seu negócio no município de Itagibá, não há, ainda, nenhuma proposta concreta do governo com relação a este pleito. A Mirabela está sempre aberta a um diálogo transparente com as entidades governamentais e, diante das dificuldades financeiras da companhia, é preciso que neste momento o Governo da Bahia apresente decisões factíveis e concretas, no menor espaço de tempo, para que a empresa possa atingir a sustentabilidade financeira do seu negócio”. 
No último dia 18 de fevereiro a Mirabela comunicou aos funcionários que a empresa irá encerrar as atividades e anunciou a demissão dos cerca de 400 trabalhadores diretos. A operação será paralisada no dia 20 de março. Um pequeno grupo do atual quadro continuará trabalhando após o encerramento para dar manutenção em equipamentos e cuidar de processos burocráticos, condicionantes, meio ambiente e outros.  A Mirabela, situada no município de Itagibá, iniciou a exploração do níquel sulfetado no final do ano de 2008. Época em que a libra do minério era vendida em torno dos U$$ 12,00. Quando a crise no setor começou a surgir e o valor despencar para 8 dólares a libra, a empresa já estaria operando com prejuízo. Depois de chegar a U$$ 3,70, nas últimas duas semanas o valor do níquel vem subindo e atualmente está próximo dos U$$ 4 a libra.  (Giro em Ipiaú)