Segundo dia de provas do Enem tem mais de 110 mil abstenções na Bahia


O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 teve 110.781 abstenções na Bahia no segundo e último dia das provas, realizadas no domingo (11). Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
O número corresponde a 27,8% do total de inscritos, que foi de 398.493 candidatos. O balanço é maior que no primeiro dia, quando 93.646 pessoas deixaram de fazer a prova, um percentual de 23,5%.
Apesar do aumento de ausências entre os dois dias, o índice é menor que o balanço de 2017, quando foi registrada ausência de 32,4% dos candidatos inscritos. Além disso, os dados também são menores que a média nacional de ausências deste ano, que fechou em 29,2%.
Em todo o estado, 287.712 pessoas fizeram as provas nos dois domingos de Enem, um total de 72,2%. Um desses candidatos foi o jovem Yago Cruz, de 23 anos. Com o objetivo de conquistar uma bolsa integral gratuita em uma universidade, ele prestou o exame pela terceira vez.
A Bahia fica em 9º lugar no ranking de presenças no Enem 2018, no segundo dia de provas. No primeiro dia, ficou em 7º. Em ambas as provas, a lista com as maiores presenças foi liderado pelo estado do Piauí.
Os gabaritos oficiais do e os cadernos de questões serão divulgados pelo Inep na quarta-feira (14), no aplicativo e no site do Enem. A previsão é de que os resultados das provas estejam disponíveis no dia 18 de janeiro de 2019.

Bahia teve 93 mil ausentes em primeiro dia de Enem


Candidatos se dirigem ao Colégio Celestina para realizar provas do Enem (Foto: Giro Ipiaú).
O estado da Bahia teve 23,5% de abstenção no primeiro dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).Das mais de 398 mil baianos inscritos no exame, mais de 93 mil não compareceram nos locais de prova neste domingo (4).
A taxa de presentes foi de 76,5% (304 mil). No ano passado, a Bahia teve 32,40% de abstenções com mais de 158 mil ausentes.  A média da Bahia ficou mais de 1 ponto percentual abaixo da média do país, que registrou 24,9% em abstenções com mais de 1,3 milhões de ausências. Nacionalmente, a média foi a menor já registrada desde 2009.
O estado com mais abstenções neste ano foi Amazonas com 40 mil ausentes, 32,6% do total de inscritos. O estado com menor ausências foi o Piauí, com 18,5% dos 119 mil inscritos.
“O primeiro dia de aplicação do Enem foi um sucesso. Poucas ocorrências ou incidentes que tenham prejudicado o Exame ou o participante se levarmos em conta o universo de 4,1 milhões de presentes no dia de hoje. Além disso, o menor número de ausentes desde 2009 mostra que as medidas tomadas para a inscrição consciente deram certo”, afirmou o ministro da Educação, Rossieli Soares.
De acordo com o ministro, ações foram implementadas para reduzir o número de ausentes e o gasto desnecessário de dinheiro público. A exigência de mais dados dos candidatos que solicitaram isenção, por exemplo, foi uma delas. Quem solicitou o benefício e não compareceu aos locais de prova terá que justificar sua ausência se não quiser perder o benefício futuramente.
Entre 2013 e 2017, as ausências levaram a um prejuízo de quase 1 bilhão aos cofres públicos. Dos mais de 2 milhões de ausentes no Enem 2017, 84% estavam isentos e apenas 4.345 (0,2%) conseguiram justificar a ausência e garantir a isenção também em 2018.
Ao todo, 71 pessoas foram eliminadas no primeiro dia de prova, duas delas por uso de ponto eletrônico em Minas Gerais, duas por revista no detector de metal e 67 por descumprimeiro de regras gerais do edital, como sair do local de prova antes do horário permitido, utilizar impressos, não atender orientações dos fiscais, dentre outros. No ano passado, o número foi de 273 pessoas eliminadas no primeiro dia. 
A interrupção de distribuição de energia elétrica impactaram diretamente na aplicação do Enem em 32 locais de prova, nas cidades de Porto Nacional, em Tocantins, e Franca, em São Paulo. Foram 87 casos de interrupção de energia elétrica, mas em apenas dois locais de prova a aplicação precisou ser interrompida.
Quem teve a prova interrompida poderá ter a reaplicação do primeiro dia, em 11 de dezembro. Todos deverão comparecer às provas do próximo domingo (11) normalmente.
A aplicação da segunda etapa da prova de Ciências da Natureza e Matemática, acontecerá no próximo domingo, dia 11 de novembro. O candidato deve estar atento ao horário de verão. 
A prova do próximo domingo terá 5 horas de duração para resolução de 90 questões, 30 minutos a mais que no ano passado. Os gabaritos e Cadernos de Questões serão liberados em 14 de novembro, no Site do Enem. Os resultados estão programados para 18 de janeiro de 2019.

Enem: estudantes acham prova difícil e se preocupam com próximo domingo


Às 12h deste domingo (4), 13h no horário de Brasília, os portões dos locais de prova do Enem se fecharam na capital baiana.  Após duas horas e meia, os estudantes começaram a sair das salas e uma opinião predominou: a prova estava difícil. Além disso, muitos também revelaram estar com medo do próximo domingo (11), onde serão realizadas as provas de exatas. 
Mais de 398 mil baianos fizeram as primeiras provas do exame em 160 municípios, distribuídos em 1.076 locais de prova. Além da Redação, os participantes fizeram provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias. Leia mais no CORREIO

5,5 mi de estudantes fazem Enem neste domingo; portões fecham meio-dia na Bahia


O domingo (4) será o dia “D” para 5,5 milhões de estudantes de várias partes do país. É que todos eles vão resolver a primeira etapa da prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
Neste ano, o nervosismo, a ansiedade e a pressão muito presentes entre os participantes ganhou um outro componente: o horário de verão. A partir de 0h de domingo, os relógios terão que ser adiantados em uma hora em dez estados, além do Distrito Federal.
A alteração vai gerar quatro horários de fechamento de portões nos locais de prova pelo país. Quando o relógio marcar 10h no Acre, 11h em Roraima, 12h em Mato Grosso e 13h em São Paulo, por exemplo, nenhum inscrito poderá acessar os espaços do exame.
O governo Michel Temer (MDB) chegou a anunciar o início do horário de verão para o dia 18 deste mês, no fim de semana seguinte ao último dia de prova do Enem (11). Mas recuou e definiu a mudança de horário para este domingo.

Ipiaú: Revisão de Redação reúne mais de 200 pessoas na Câmara


Aula foi ministrada pelo professor Samy Santos, do Colégio Santo Agostinho.
A Revisão de Redação para o ENEM reuniu pelo menos 220 pessoas na noite desta terça-feira (30) na Câmara Municipal de Ipiaú. A Revisão, organizada por Álvaro Jardim, está em seu 5º Ano. Alunos das diversas escolas do município – rede particular, municipal e estadual – participaram da aula, que foi ministrada pelo professor Samy Santos, do Colégio Santo Agostinho.
“A revisão foi mais uma vez um sucesso. Uma aula dinâmica, bacana. O professor discutiu as estratégias de planejamento para elaboração, planejamento e argumentação do texto dissertativo argumentativo como também discutiu alguns temas possíveis”, destacou Álvaro, destacando que o Projeto continuará, a exemplo de anos anteriores, também em 2019. (Giro em Ipiaú)

Enem começa no domingo; veja motivos que podem zerar a redação


Na ‘Cartilha da Redação’ de 2018 do Enem, divulgada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é uma espécie de manual que explica aos candidatos como funciona a correção da redação, foram apresentadas três mudanças à lista de motivos para um candidato ficar com nota zero na redação do Enem:
Retirada do item “desrespeito aos direitos humanos”.
Inclusão de mais detalhes no item “impropérios desenhos e outras formas propositais de anulação”: agora, o Inep deixa claro que números ou sinais gráficos fora do texto também rendem nota zero.
Maior rigidez na regra que proibia texto em língua estrangeira. Será anulada a prova do candidato que tenha “texto predominantemente em língua estrangeira”.
Em 2017 das 4,72 milhões de redações corrigidas, 309.157 tiveram notas zero. A fuga ao tema da prova foi o motivo para zerar a redação. Veja lista de motivos para uma redação do Enem 2018 levar nota zero:
1. Fuga ao tema
Não atender à proposta solicitada ou escreve uma redação que possua outra estrutura textual que não seja a estrutura dissertativo-argumentativa, será considerado “Fuga ao tema/não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa”.
No ano passado, os candidatos escreveram sobre o tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”, recebeu a rubrica fuga ao tema a redação estruturada integralmente em assunto não solicitado. Apenas 53 alunos atingiram a notam máxima.
2. Texto insuficiente
A redação que estiver abaixo das setes linhas será considerada insuficiente. É preciso atingir este número mínimo de linhas para pontuar. O mesmo vale para folha de redação deixada em branco, mesmo que haja escrito na folha de rascunho.
3. Cópia integral de texto motivador
No caderno de questões, o tema da redação vem acompanhado por textos motivadores para servirem de inspiração. Eles não podem ser copiados integralmente. Serão desconsideradas para efeito de correção e de contagem do mínimo de linhas as redações que copiarem os textos motivadores que estão na prova.
4. Parte desconectada
Também receberá nota zero a redação que apresentar “parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto”. A cartilha classifica como “desconectada” trechos como: reflexões sobre o próprio processo de escrita, bilhetes destinados à banca avaliadora, por exemplo, mensagens de protesto, orações, mensagens religiosas, trechos de música, de hino, de poema ou de qualquer texto, desde que estejam desarticulados da argumentação feita na redação.
5. Assinatura
A redação que tiver assinatura, nome, apelido ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante também será anulada.
6. Língua estrangeira
O manual do Inep também deixa claro que será anulado o “texto predominantemente em língua estrangeira “.
Redação nota mil
Para atingir a nota máxima de mil pontos, são analisadas cinco competências, que são as regras básicas pelas quais os corretores da redação atribuem as notas aos candidatos do Enem. Cada uma vale no máximo 200 pontos, por isso a nota máxima da redação é mil. Veja as competências cobradas:
Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos.
Todas as redações serão corrigidas por dois avaliadores. Cada avaliador atribuirá uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências.
Caso a nota final de cada avaliador tenha discrepância de mais de 100 pontos, ou caso a nota de cada avaliador em uma das competências tenha discrepância de mais de 80 pontos, a redação passará por um terceiro avaliador.
Se a discrepância persistir, uma banca presencial com três professores avaliará a redação mais uma vez, para definir a nota final do candidato.
*Conteúdo produzido pelo G1

Ipiaú: Revisão de Redação gratuita acontece nesta terça na Câmara


Aulão será ministrado pelo professor de Redação Samy Santos, do Colégio Santo Agostinho.
Acontece, nesta terça-feira (30), a partir das 18h:30, na Câmara Municipal de Ipiaú, uma Revisão de Redação para o ENEM. A Revisão, que deve reunir cerca de 300 alunos e está na 5ª edição, será ministrada por Samy Santos, professor do Colégio Santo Agostinho. “A Revisão de Redação do ENEM é um projeto nosso que acontece há algum tempo e este ano contará mais uma vez com a presença do professor e nosso parceiro Samy”, destacou Álvaro Jardim, idealizador do Projeto.
“O professor tirará dúvidas dos presentes, dará instruções sobre as características da prova, planejamento e estrutura do texto, e também discutirá temas prováveis para o exame”, finalizou Álvaro, destacando que a expectativa é de que a Revisão, a exemplo dos anos anteriores, reúna grande público. Em tempo, a aplicação do ENEM em 2018 acontecerá mais uma vez em duas etapas: a primeira neste domingo (04) e a segunda no próximo dia 11 de novembro. (Giro em Ipiaú)

Estudantes podem confirmar inscrição no Enem


Os estudantes que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 podem acessar os cartões de confirmação da inscrição a partir desta segunda-feira (22). Para consultar o documento, é necessário acessar a página do participante, onde deve ser colocado o CPF e senha ou baixar em seu celular o aplicativo Enem 2018. A primeira etapa do exame será aplicada no domingo, dia 4 de novembro.
O cartão contém os dados do estudante, o endereço do local, a data e hora da aplicação da prova, além das informações sobre a língua estrangeira escolhida e recursos de acessibilidade, se tiverem sido solicitados. Caso tenha problema com as informações do cartão ou dificuldade de acesso ao documento, o estudante pode entrar em contato com o MEC pelo telefone 0800616161 ou pelo link Fale Conosco, no site do Enem.
Com a entrada em vigor do horário de verão no mesmo dia da primeira etapa do Exame, em 4 de novembro, o Ministério da Educação recomenda que os inscritos fiquem atentos aos horários de abertura e fechamento dos portões dos locais de prova em cada estado.
Para evitar imprevistos, o MEC recomenda que o estudante planeje o trajeto até o local da prova. O ministério sugere também que os participantes comecem a ajustar o horário de sono e dormir mais cedo uma semana antes do dia da prova.