Ipiaú: Cliente com senha nº 01 é atendida quase 3 horas depois no Banco do Brasil


Clientes sem conforto algum têm que esperar por até 3 horas para receber o atendimento.
As reclamações sobre o atendimento do Banco do Brasil de
Ipiaú continuam em pauta na redação do GIRO, devido às constantes reclamações.
Na sexta-feira passada, dia 24 de fevereiro, véspera do período de carnaval, a
agência amanheceu sem dinheiro nos caixas eletrônicos e até mesmo na ‘boca do caixa’. Na
quarta-feira de cinzas, novamente os clientes encontraram a agência
desabastecida. No dia seguinte, nossa redação recebeu nova denuncia. Segundo um
usuário dos serviços do Banco, ele recebeu sua senha de atendimento
às 11h04 e só foi atendido duas horas depois, às 13h08. Nessa sexta-feira (03),
mais uma reclamação entrou na conta da relação do descaso do banco com os clientes.
Uma cliente recebeu às 10h16 a senha de número J001, na lógica ela seria a primeira a ser atendida no setor jurídico, mas, mesmo assim, só recebeu o atendimento quase três horas depois. A mulher afirmou que entrou em contato com a
ouvidoria do banco através do telefone 0800 729 5678 e relatou o caso. 
Atendimento da agência tem sido alvo de reclamações constantes. 
Nossa
reportagem manteve contato com o gerente da agência de Ipiaú. Ele informou que,
desde dezembro, a agência opera sem cinco funcionários, a maioria deles aderiu
ao plano de aposentadoria do Banco do Brasil. Ainda segundo o gerente, a
necessidade de repor funcionários já foi comunicada ao setor responsável, mas
até o momento o BB não enviou novos bancários. Ainda na agência, nossa
reportagem esteve com os vereadores de Ipiaú, Robson e San de Paulista, que
conferiram de perto o caos vivido por aqueles que procuram os serviços do banco.
Os edis afirmaram que na próxima sessão o caso será levado ao plenário do
legislativo municipal. Vale ressaltar que a lei do município tolera a espera
máxima de até 20 minutos na fila do banco. Um advogado procurado pela nossa
reportagem orientou para que as pessoas prejudicadas possam recolher provas,
como a senha de atendimento e comprovante do horário em que o cliente foi
atendido, e em seguida acionar a justiça da Vara Especial (Pequenas
Causas) ou até mesmo a Vara Cível. Qualquer cidadão pode registrar, no Banco Central do Brasil (BCB), reclamações sobre os serviços oferecidos pelas instituições financeiras. Elas ajudam no processo de regulação e fiscalização do sistema financeiro (ver aqui). (Giro Ipiaú)