Líderes do tráfico em Valença e suspeitos de mais de 50 homicídios são presos


Anderson e o comparsa foram presos.

Anderson Luís dos Santos, o Da Penha, e comparsa, Gilvan dos Santos Paixão, o Vando, foram presos na sexta-feira (10), acusados de mais de 50 homicídios na região de Valença. Policiais da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (5ª Coorpin/Valença) cumpriram os mandados de prisão preventiva no bairro de Novo Horizonte, na cidade. Anderson é apontado como líder de uma quadrilha de traficantes responsável por vários outros crimes, incluindo mortes. “Ele ordenava mortes de rivais de mais duas quadrilhas que rivalizavam com o grupo dele, além de fornecer armas e munições para criminosos da sua facção”, diz o delegado Raimundo Neri. Os homicídios foram em Valença, Morro de São Paulo, Boipeba e Cairu. Os dois foram encaminhados para a prisão. Para o delegado Neri, a retirada dos dois das ruas é um enfraquecimento da criminalidade na região. “Demos um duro golpe no tráfico de drogas e de armas, prendendo o último líder de uma perigosa facção criminosa que atuava nesta região”. *As informações são do CORREIO

Suspeito de envolvimento em mais de 120 homicídios morre em ação policial


Um homem suspeito de envolvimento em mais de 120 homicídios ocorridos no baixo sul da Bahia morreu em confronto com policiais civis, na noite de quarta-feira (3), na cidade de Valença.
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), após uma denúncia anônima, agentes do Setor de Investigação da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Valença) localizaram, no centro da cidade, Ursicino Vagner Santos Seixas, mais conhecido como Cicinho. Ele é apontado pela polícia como chefe do tráfico de drogas na região.
Conforme a SSP, o homem foi localizado no momento em que recolhia dinheiro proveniente da venda de entorpecentes. Ele estava em um carro e os policiais passaram a seguir o veículo. Nas imediações do trevo que dá acesso ao bairro Novo Horizonte, os policiais fizeram a interceptação.
Em nota, o delegado José Raimundo Pinto, coordenador da 5ª Coorpin, afirmou que o suspeito desceu do carro atirando, ao perceber a presença dos policiais. No revide, ele foi atingido. O homem chegou a ser socorrido para Santa Casa de Misericórdia de Valença, mas não resistiu aos ferimentos.
A SSP informou que, com o homem, a polícia encontrou uma pistola ponto 380, R$ 12.324 e dois celulares.
Segundo a polícia, Cicinho, além de ter sido o autor ou mandante de mais de 120 homicídios na região, também fornecia armas e drogas para outros integrantes de um grupo criminoso. O homem já tinha cumprido pena por tráfico de drogas e homicídio no Presídio de Serrinha.